Peixes são seres sensíveis que sentem emoção e dor

0

Peixes são serem sensíveis que sentem dor e emoção? Estudos comprovam as emoções desses seres que não são notados por muitas pessoas, já que seu grito é silencioso.

Muitas pessoas se surpreendem quando os cientistas fornecem dados sobre a vida cognitiva e emocional dos animais, pois não acreditam que isso exista. Marc Bekoff, PhD em emoções animais, escreveu sobre esta “surpresa” em um ensaio chamado “The Emotional Lives of Crayfish: Stress and anxiety” (A Vida Emocional dos Caranguejos: estresse e ansiedade). E, agora, Culum Brown, professor da Macquarie University, na Austrália, publicou um artigo na revista Animal Cognition. O título é: “Fish intelligence, sentience e ethics” (A inteligência, ciência e ética dos peixes). O material mostra claramente que eles são seres sensíveis, emocionais e claramente sentem dor. O resumo deste artigo está disponível apenas para assinantes, mas aqui está um trecho:

“Os peixes são um dos vertebrados mais utilizados pelos seres humanos. Eles são colhidos a partir de unidades populacionais selvagens como parte das indústrias globais de pesca. O cultivo se dá em condições de aquicultura intensiva. São os animais de estimação mais comuns e amplamente utilizados para estudos científicos. Entretanto, raramente têm o mesmo nível de compaixão ou bem-estar que os vertebrados de sangue quente. Parte do problema é a grande diferença entre a percepção das pessoas sobre a inteligência dos peixes e a realidade científica. Esta é uma questão importante, porque a opinião pública orienta a política governamental.

peixes-animais-vertebradosA percepção da inteligência de um animal, muitas vezes, leva à nossa decisão de inclusão ou não em nosso círculo moral. De uma perspectiva de bem-estar, a maioria dos pesquisadores sugere que os peixes são animais sensíveis e podem sofrer. Portanto, também têm o direito de receber proteção. Há décadas existem debates que questionam se eles são sensíveis ou conscientes.

As implicações para proporcionar o mesmo nível de proteção aos peixes que outros vertebrados são grandes, não menos por causa das indústrias relacionadas com a pesca. Aqui, eu reviso o estado atual do conhecimento da cognição dos peixes. Começo com sua percepção sensorial e passo para a cognição. A revisão revela que a percepção dos peixes e habilidades cognitivas frequentemente correspondem ou superam outros vertebrados. Uma revisão das evidências para a percepção da dor sugere fortemente que os peixes experimentam a dor de uma maneira similar ao resto dos vertebrados. Embora os cientistas não possam fornecer uma resposta definitiva sobre o nível de consciência de qualquer vertebrado não-humano, a extensa evidência de sofisticação cognitiva e percepção de dor do peixe sugere que a melhor prática seria dar a eles o mesmo nível de proteção que qualquer outro vertebrado”.

Peixes também têm sentimentos e sentem dor da mesma maneira que os humanos

pesca-peixes-animais-sentemAs descobertas do professor Brown, consistentes com a excelente pesquisa de Victoria Braithwaite, são revisadas por toda a web. Este ensaio chamado “Peixe também tem sentimentos: o especialista alega que as criaturas experimentam dor da mesma maneira que os humanos. E devem ser tratadas melhor”, captura a essência de sua revisão. Alguns trechos que devem seduzi-lo a ler o ensaio completo incluem:

“Os peixes desenvolvem tradições culturais e podem até reconhecer a si e aos outros. Eles também mostram sinais de inteligência maquiavélica, como cooperação e reconciliação”.

Professor Brown disse que os sentidos primários dos peixes são “tão bons” e, em alguns casos, melhores do que a dos seres humanos. O nível de complexidade mental dos peixes é igual ao da maioria dos outros vertebrados. E há evidências de que eles podem sentir dor de uma maneira semelhante aos seres humanos. O peixe deve ser incluído em nosso círculo moral.

peixes-vertebrados-animais-dorBrown também observou que, “embora os cientistas não possam fornecer uma resposta definitiva sobre o nível de consciência para qualquer vertebrado não-humano, a extensa evidência do comportamento, sofisticação cognitiva e percepção da dor dos peixes sugere que a melhor prática seria dar peixes o mesmo nível de proteção, como *qualquer outro vertebrado. Devemos, portanto, incluir peixes em nosso “círculo moral” e dar-lhes a proteção que merecem”.

Em seu livro chamado “Do Fish Feel Pain?” (Os peixes sentem dor?), Dr. Braithwaite concluiu: “Tenho argumentado que há tanta evidência de que os peixes sentem dor e sofrem como as aves e mamíferos” (Página 153).

É tempo de aplicar o que sabemos em nome de peixes e outros animais. Eles são usados e abusados nos bilhões incontáveis. Os peixes claramente não são coisas nem objetos descartáveis, mas seres sensíveis. Um ponto enfatizado no projeto “Someone, Not Something” (Alguém, não alguma coisa), de Farm Sanctuary.

*Fonte: Psychology Today

*Imagens: divulgação

 



Deixe seu comentário