Projeto instala cisternas sustentáveis a um preço acessível em casas de famílias ribeirinhas

0

Uma equipe da Universidade Federal do Pará – UFPA desenvolveu cisternas sustentáveis para casas de famílias ribeirinhas, com um preço acessível aos moradores. O projeto, chamado de Amana Katu, foi criado em 2017 pelo Time Enactus UFPA e tem o objetivo de universalizar a distribuição de água potável em comunidades amazônicas.

Apesar da região amazônica ser abundante em chuvas, mais de 10 milhões de pessoas não têm acesso à água potável, de acordo com um levantamento feito pela equipe do projeto Amana Katu.

Segundo os empreendedores do Time Enactus UFPA, os moradores de comunidades ribeirinhas, que não têm acesso a uma rede de distribuição e tratamento, bebem água diretamente dos rios, correndo o risco de contrair doenças, como hepatite, cólera e leptospirose.

O projeto Amana Katu está conseguindo reverter essa situação aos poucos. Desde o surgimento do programa, 171 famílias já estão sendo abastecidas diariamente por cada sistema em funcionamento.

As cisternas do Amana Katu são, ainda, sustentáveis. O material delas é feito a partir do reaproveitamento de materiais, como da indústria alimentícia.

Além disso, a iniciativa colabora para o desenvolvimento social da região. Os empreendedores empregam jovens em situação carente da periferia de Belém e facilitam o acesso deles ao ensino superior.

Cisternas sustentáveis: reconhecimento internacional

O programa já rendeu reconhecimento internacional ao Time Enactus UFPA. O Amana Katu foi considerado como a terceira melhor iniciativa de sustentabilidade do Brasil, no Prêmio Latinoamericana Verde.

Os desenvolvedores do projeto também já receberam o título de embaixadores do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Eles também vão participar dos eventos Enactus World Cup e World Water Race, no Vale do Silício, na California (EUA), para representar as iniciativas brasileiras nas competições.

*Fontes: Amana Katu; Instagram Amana Katu; Benfeitoria

*Imagem: divulgação/Enactus UFPA

Você também pode gostar de ler:

Revista Veja destaca empreendedores que se dedicam à redução do lixo no mundo

Empresa vietnamita faz canudos biodegradáveis com capim

Como os empreendedores veganos socialmente conscientes estão crescendo cada vez mais

 

 



Deixe seu comentário