Campanha “Salve o boi que pediu ajuda a um santuário”

0

*por Hélio Del Poente Simon

Estou aqui para fazer um pedido muito especial a todos vocês! A campanha “Salve o boi que pediu ajuda a um santuário” é uma linda história que teve início no mês de agosto deste ano, quando estivemos mais uma vez visitando o Santuário Vale da Rainha, localizado em Camanducaia – MG. Somente agora, depois de muita negociação, estamos bem próximos de um final feliz, porque ainda precisamos de ajuda.

Relatarei o mais resumidamente possível à história a seguir:

No início de agosto, estive novamente visitando o Santuário Vale da Rainha, juntamente com o Lucas Alvarenga (MFA), e o Silmar Strübbe (meu companheiro). Porém, uma situação inusitada, diria que, até emblemática, chamou a nossa atenção, com relação ao olhar fixo e atento de um boizinho para nós, que vive numa propriedade que explora gado para abate, vizinha ao santuário. Nesse dia, no momento que percebemos essa situação, pois realmente parecia que esse boizinho de alguma forma estava querendo chamar a nossa atenção (e conseguiu!), apenas conseguimos lamentar e pedir perdão a esse pobre e inocente animal, porque não poderíamos fazer nada para salvá-lo do seu triste e cruel fim. Porém, passado o momento de mais um dia especial junto aos animais do santuário, a cena daquele boizinho, quase implorando ajuda, não saiu da minha cabeça. Cheguei a acordar diversas vezes no meio da noite e ficar pensando nesse boizinho. Foi quando decidi que deveria fazer algo por ele, pelo menos por esse animal, que de alguma forma conseguiu chamar a nossa atenção e, da maneira dele, nos disse que não queria morrer, queria viver como vivem os animais do santuário!

Nasce a campanha “Salve o boi que pediu ajuda a um santuário”

Entrei em contato com os queridos Vitor Favano e Patricia Andrade Varela Favano, que são pessoas incríveis, extremamente compassivas e abriram mão de tudo em suas vidas para se dedicarem integralmente aos animais do santuário, e contei a eles sobre essa minha ideia de querer ao menos salvar aquele boizinho de seu triste fim. Perguntei se existia a possibilidade de o proprietário daquele animal vendê-lo e, então, prontamente o Vitor e a Patrícia abraçaram a ideia.

Eles me contaram que, depois daquele dia, todos os dias o boizinho para no mesmo local e fica olhando em direção ao santuário atentamente, ou seja, a leitura que nós fizemos estava/é correta. Realmente esse boizinho estava nos pedindo ajuda e tem, de alguma forma, consciência de que mora próximo a um local que protege, respeita e ama os animais, e quer estar lá, junto deles, e não onde está atualmente, que cedo ou tarde será morto e terá seus pedaços de carne vendidos para consumo humano.

Então iniciaram as negociações. O Vitor procurou pelo proprietário desse animal e contou a ele sobre a vontade de salvá-lo e se o homem aceitava vende-lo/doá-lo. Esse primeiro contato do Vitor iniciou há mais de um mês e apenas nesse final de semana o proprietário decidiu “vender” o animal. Colocou o valor que queria (como se fosse possível valorar uma vida!) e nos deu o prazo de até sábado (14/10), para fazermos o pagamento e retirarmos o animal da propriedade. O proprietário do boizinho pediu R$ 2.500 reais por ele e o Vitor disse que esse valor é o mesmo se o boizinho fosse vendido para a indústria da carne.

Pelo fato do proprietário saber que será realizada uma campanha para angariar fundos para a compra desse boizinho, deu esse prazo de 5 dias. Sendo assim, em meu nome, do Vitor e da Patrícia, venho até vocês pedir ajuda, colaboração, ver se conseguem contribuir com algum valor para a compra desse boizinho. Depois que conseguirmos “comprar” esse boizinho, pretendemos tornar essa história pública para que as pessoas se sensibilizem, consigam entender que os animais merecem viver, têm direito à vida, que esse animal, da maneira dele, passou essa mensagem. Acredito até que esse boizinho sabe que, além de ter a sua vida poupada, sua história poderá tocar os corações de muitas pessoas permitindo, assim, que muitos despertem para essa triste e cruel realidade dos animais, que são vistos apenas como “animais de consumo e/ou abate”!

Enfim, se vocês puderem contribuir nos ajudando a dar um final feliz, ao menos para esse animal proveniente da cruel, exploradora e assassina indústria da carne, estamos aguardando pela sua doação. Desde já agradecemos a todos vocês profundamente!

Dados bancários:

Bradesco
Ag. 0296-8
C/C 68.056-7
Hélio Del Poente Simon
CPF 069.193.468-18

Gratidão!

Hélio, Vitor e Patrícia

Ps: a imagem que ilustra esse texto é a que fiz do boizinho no dia que estivemos visitando o santuário, do momento que percebemos que o boizinho estava olhando atentamente e fixamente em nossa direção.

Contatos com Hélio Del Poente Simon:

E-mail: hdelpoente@terra.com.br
Facebook: Hélio Veg – https://www.facebook.com/hdelpoente e Hélio Del Poente Simon – https://www.facebook.com/sol.nomis
Instagram: @hdelpoente

*Texto e imagem: Hélio Del Poente Simon



Deixe seu comentário