Veja SP, não divulgue o comércio de animais

0

Na semana em que o Facebook anunciou a proibição do comércio de animais, a Veja SP presta um desserviço ao público. A “matéria” intitulada “Quanto custam gatos de raças conhecidas”? é um erro sem tamanho.

Diante deste contexto, a ONG Natureza em Forma criou este abaixo-assinado para mostrar ao veículo de comunicação que o texto, na verdade uma lista com 7 raças de gatos e suas respectivas faixas de preços (desde 2 mil até 15 mil reais), é uma relação de comerciantes de vidas.

Ainda mais nesta época, em que as pessoas estão se conscientizando cada vez mais sobre a realidade da crueldade envolvendo o comércio de animais. Além disso, busca-se mostrar a importância de adotar animais resgatados das ruas.

Muitos deles passam fome, sede e frio e vivem todos os tipos de violência, acidentes e doenças. Se até uma rede social, do tamanho do Facebook, reconheceu o erro de objetificar os animais, o texto divulgado pela Veja SP se torna lastimável, visto o alcance da publicação.

Por esta razão, a ONG Natureza em Forma pede à Veja SP que retire do ar esse desserviço. E que não volte a publicar matérias sobre o tema. A entidade fala em nome dos animais do Centro de Adoção e de todos os outros animais sem raça definida que estão em outras casas protetoras esperando a oportunidade de conseguir um lar.

Veja o quanto o comércio de animais pode ser cruel

Para entender melhor o quão vil é o comércio de animais, leia dois textos da ONG.

Aqui e neste link há relatos que mostram a crueldade que envolve o comércio de cães e gatos.

A adoção de animais abandonados é o maior gesto de amor e carinho que uma pessoa pode ter. Muitos deles são deixados para trás após muitos anos na mesma casa. Ter um animal é saber que ele faz parte da família. Por isso, precisa de cuidado e atenção nos momentos finais da vida.

Não compre. Adote!

Para participar da campanha pedindo a retirada da matéria da Veja SP e o fim de publicações do gênero, clique aqui. Sua participação é muito importante.

Conheça um pouco mais sobre a ONG Natureza em Forma, veja a matéria que o portal Mimi Veg preparou.

*Fonte: Natureza em FormaChange.Org

*Imagem: divulgação



Deixe seu comentário