Deputados aprovam texto-base de projeto que regulamenta vaquejada, laço e rodeio

0

A Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (09) o texto-base do projeto que regulamenta a vaquejada no Brasil. O PL 8240/17 recebeu 343 votos favoráveis, contra 32 que não queriam a aprovação da atividade. A proposta também estipula regulamentos para o laço e rodeio, práticas igualmente cruéis aos animais.

Além de estabelecer regras, o texto-base aprovado reconhece a vaquejada, o laço e rodeio como expressões esportivo-culturais e pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro de natureza imaterial.

A proposta aprovada prevê regulamentos específicos para a vaquejada, laço e rodeio, como provimento de água e alimentação para os animais, obrigatoriedade de protetores de calda, entre outros pontos.

Os deputados precisam, ainda, aprovar os destaques (propostas de alterações ao texto original). Depois desse processo, o PL 8240/17 será enviado para sanção presidencial.

Para conferir os votos dos parlamentares, clique aqui.

Projeto que regulamenta vaquejada, laço e rodeio gera críticas entre políticos defensores dos animais e ativistas ligados à causa animal

A decisão foi criticada por alguns parlamentares, como o deputado Fred Costa (Patriota-MG). “Esta proposta é um atentado contra os animais”, disse. A deputada Marília Arraes (PT-PE) acredita que o projeto foi aprovado para que o governo receba apoio da bancada ruralista.

O grupo Nação Vegana Brasil informou, por meio de suas redes sociais, que a solução para acabar com essas práticas é boicotá-las. “Isto é mesmo considerado esporte e cultura? É o que queremos ensinar às nossas crianças? Se neste governo o assunto está sendo aplaudido, nos resta boicotar todo tipo de evento desta natureza. Não tendo patrocinadores e nem dinheiro na prática desta crueldade, isto tende a acabar”, informa (veja o post aqui).

Vaquejada, laço e rodeio são práticas cruéis

A vaquejada, laço e rodeio são práticas que exploram e submetem os animais a uma série de crueldades, danos físicos e mentais. Na vaquejada, por exemplo, um boi é solto e dois vaqueiros tentam derrubar o animal pelo rabo.

Os animais se machucam e algumas lesões podem comprometer o sistema nervoso, causando a ruptura de vasos sanguíneos.

*Fontes: Câmara dos Deputados; G1

*Imagem: União das ONGs Itapetininga

Você também pode gostar de ler:

Compaixão a todos os seres – a proposta da psicóloga Clare Mann

Direito ou crueldade animal: divergências entre a Constituição Federal e cultura

Criminologia aborda temas sobre animais e os maus-tratos



Deixe seu comentário