Como fazer a substituição da carne nas refeições

2

A pergunta sobre como fazer a substituição da carne é frequente entre as pessoas que não conhecem o vegetarianismo e até mesmo entre aquelas que estão iniciando neste tipo de dieta. Buscar alternativas para a proteína animal, ingerindo alimentos vegetais, ainda é um assunto que levanta muitas dúvidas. A resposta para esta questão está na diversidade. É possível fazer a substituição da carne por alimentos vegetais ricos em nutrientes que atendam perfeitamente às necessidades do nosso organismo.

Médicos nutrólogos e nutricionistas recomendam somente a reposição da B12, pois é a única vitamina que os vegetarianos estritos não encontram em quantidade suficiente na alimentação. Mas a falta de B12 acomete vegetarianos estritos e pessoas que ingerem carne ou ingredientes de origem animal. Por isso, a consulta periódica a um profissional especializado é sempre recomendada.

O vegetariano estrito conta com uma gama de itens para compor as refeições: desde cereais integrais, leguminosas, tofu, hortaliças e frutas, até leites vegetais, que podem facilmente ser produzidos em casa.

Veja algumas opções de alimentos nutritivos para fazer a substituição da carne:

– Cogumelos: o cogumelo é um alimento nutritivo, fonte de fibra, além de rico em vitaminas e minerais, principalmente B1, B2, B9, fósforo e vitamina C! Mas não é fonte de proteína. Saiba mais aqui.

– Sementes e grãos: sementes de abóbora, de girassol, gergelim preto e branco, chia e quinoa. São fontes de vitaminas do complexo B, aminoácidos, proteínas vegetal e vitaminas. Por esta razão são indispensáveis para os adeptos do vegetarianismo. Dica: acrescente as sementes ao arroz na hora de equilibrar o sal.

– Saladas: o recomendado é consumir alimentos verdes escuros (rúcula, couve, espinafre), pois eles possuem magnésio, ferro, zinco e vitamina C. Acrescentar salsa e cebolinha também ajuda a evitar anemia. Dica: pingue algumas gostas de limão na salada para potencializar a absorção do ferro.

– Oleaginosas: castanhas, amêndoas, avelãs, pistaches são ricas em selênio e magnésio, além de serem fontes de ômega 3. Dica: consuma um mix com vários itens para obter benefícios em comum, de preferências as secas.

Outros alimentos são indispensáveis à deita vegetariana estrita como, por exemplo: a alga, fonte de vitamina B-12, grão-de-bico e lentilha, pois são ricos em cálcio, magnésio e zinco.

Com estas dicas simples é possível fazer a substituição da carne nas refeições e levar uma vida saudável. No entanto, é fundamental reforçar que toda restrição alimentar precisa de um acompanhamento profissional para que haja uma variação dos produtos consumidos garantindo, assim, os nutrientes necessários ao organismo.

*Fontes: Conquiste sua Vida / blog Energié / Uai

*Imagem: divulgação



Discussão2 Comentários

    • Olá, Marcela! Tudo bem?

      Que bom que você gostou do artigo, ficamos felizes!

      Uma sugestão é você pensar o seguinte: difícil é a “vida” dos animais. São maltratados desde que nascem, mutilados, apanham, sofrem todo tipo de tortura emocional (eles sentem!), são separados de sua família, vivem no medo e solidão, vão para o abatedouro e também passam por todo tipo de maltrato, sabem que vão morrer, gritam, tentam correr dali e lutam por suas vidas em vão. Muitos são mortos e mutilados ainda vivos. É isso que as pessoas que comem carne ingerem: dor, sofrimento, angústia, tristeza, crueldade, maldade, tudo de ruim que se possa fazer com um ser vivo que tem sentimentos como nós. Isso sem falar nos animais da indústria de ovos, leite, pele para roupas, entretenimento, entre outros.

      Você pode ir aos poucos, cortando num dia da semana, provando novos sabores, descobrindo a felicidade que é não participar mais de todo esse mal causado a seres inocentes. Por fim, o que vai te conquistar mesmo é a compaixão, se colocar no lugar do outro, o respeito por todo tipo de vida.

      Boa sorte e conte com nosso conteúdo.

      Grande abraço,

      Equipe Mimi Veg

Deixe seu comentário