Sobre Wikie, a baleia falante: ouça o lado dela

0

“Diversos veículos noticiaram o feito da baleia Wikie, que aprendeu a falar palavras humanas no parque marinho Marineland Antibes, na França. O problema é que nenhuma mídia expôs o lado da orca e a parte sombria, cruel e ilógica deste tipo de treinamento, além de não deixar claro o propósito do experimento.”

*Por Carol Zerbato

Abro o jornal e dou de cara com a notícia:

“Conheça Wikie, a primeira baleia assassina falante do mundo.”

Wikie é uma das 4 orcas mantidas em cativeiro no Marineland Antibes, na França. É parte da última geração de baleias nascidas no programa de reprodução do parque, suspenso em 2017, e é assim que ela passa os dias em seu tanque – como nesta imagem capturada pelo documentário Inside The Tanks, lançado no ano passado.

Baleias e a capacidade de se comunicar

A matéria trata de um “experimento que demonstra a capacidade das orcas de imitar palavras humanas”. Nem quero pensar em como Wikie foi treinada para conseguir isso, mas livros como “Behind The Dolphin Smile”, “Beneath the Surface” e “Death at SeaWorld”, entre tantos outros, já disponibilizam informações bem completas sobre a capacidade de comunicação da espécie – inclusive, explicam também a etimologia do termo “baleia assassina”, usado erroneamente desde que foi criado por antigos pescadores da Islândia quando presenciaram uma orca transiente da região capturando uma foca.

Bom, se o objetivo não era provar que as orcas se comunicam melhor que a gente – porque isso está mais que óbvio para a ciência, não entendi o propósito.

Ah, não. Espera. Entendi, sim.

Imagine que incrível para um modelo de negócio ultrapassado, cruel e falido ter uma baleia que fala?!

Uma baleia que fala! Não é muito legal?

A não ser que você tenha menos de 7 anos ou seja tão carente que precise de uma baleia para conversar, não.

Carol Zerbato*Carol Zerbato é publicitária, ativista pelos direitos dos animais e criadora da Cachorra Carol – histórias em quadrinhos que retratam as relações humanas sob a visão de uma vira-lata, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a causa animal. Contato: http://www.cachorracarol.com.br.

*Fonte: assessoria de imprensa de Carol Zerbato

*Imagem: Inside The Tanks



Deixe seu comentário