Marca alemã cria sapatos veganos feitos de couro de café

0

Uma empresa alemã lançou no mercado sapatos veganos feitos com couro à base de café. Uma das bebidas mais queridas do mundo todo agora serve como alternativa para salvar milhares de animais. Além de serem sustentáveis, os calçados possuem, ainda, um leve aroma do produto.

*Por Sascha Camilli para o Plant Based News

Os substitutos veganos para o couro dispararam nos últimos anos, com materiais livres de componentes de origem animal. Eles são feitos com tudo, desde abacaxis, cogumelos a maçãs e vinho. Devido ao aumento da demanda, estão disputando atenção em um crescente e cada vez mais excitante mercado de moda vegana.

Enquanto o couro derivado de animais produzido tradicionalmente é responsável pela destruição ambiental, emissões de gases de efeito estufa, e tira a vida de aproximadamente um bilhão de animais por ano, esses novos materiais são naturais e ecológicos. Atualmente, um dos desenvolvimentos mais interessantes do mercado é o couro de café.

Sapatos veganos: couro de café

A empresa alemã Nat-2 (conheça aqui) foi fundada em 2007 por Sebastian Thies. Nascido em uma das mais antigas dinastias de sapateiros da Europa, sua família está no mercado há mais de 100 anos. Mas o que distingue Thies das gerações anteriores de sapateiros é sua paixão por inovação.

Não é surpresa, então, que o próprio Thies esteja por trás do mais recente design da marca: um tênis é 100% vegano, feito com grãos de café reciclados. O tênis até carrega o cheiro da bebida quente que todos conhecemos e amamos.

O tipo de café usado na produção dos tênis depende de qual deles é o mais sustentável para a colheita. Além do couro de café, o tênis apresenta solas de borracha recicladas, camurça sintética em garrafas PET recicladas, solas de cortiça acolchoadas antibacterianas e cola à base de água. Isso lhe garante ainda mais pontos de sustentabilidade.

A marca é revolucionária quando se trata de design de sapato vegano. A empresa também criou estilos livres de crueldade incorporando couro de cogumelo, madeira sustentável, milho, couro de abacaxi, pedra, grama e feijão. À medida que a inovação cresce e as opções sustentáveis tornam-se cada vez mais criativas, as empresas deixam de usar peles de animais.

*Fonte: Plant Based News

*Imagem: Nat-2



Deixe seu comentário