Século XXI: a manipulação da indústria, da mídia e nosso desconhecimento total da realidade do planeta e dos animais

0

Alta Almeida aborda neste artigo o desconhecimento da realidade do planeta e dos animais. Uma ignorância proveniente, principalmente, de pessoas que são conhecidas pela mídia e sociedade, gerando desinformação à população.

*Por Alta Almeida

Recentemente, em um debate aberto com diretores do documentário brasileiro “Sob a pata do boi”, fiquei mais uma vez impressionado com a falta de conhecimento, principalmente da mídia e da elite pensante do país. Na verdade, minhas expectativas eram que o filme abordasse de uma forma ou de outra a realidade da exploração dos animais.

No decorrer da apresentação do filme, descobri que, infelizmente, sua ótica era principalmente ambientalista, mostrando a realidade da invasão do estado do Pará por criadores de gado, a criação de fazendas e a devastação ambiental com a destruição de florestas para criação em larga escala de pastos.

No debate com os diretores coloquei esse meu ponto de vista. O filme era de uma qualidade tremenda, mas, desprezou totalmente a realidade da exploração de animais no Pará para a criação de fazendas de exploração de gado.

Resumo da ópera: o diretor colocou que entendia meu ponto de vista e mencionou que “em breve teremos uma nova proteína e poderemos substituir. Bill Gates está à frente nessas pesquisas”. Após esses comentários esdrúxulos, dei-me por vencido e desisti do debate, entreguei a toalha.

O que o diretor não sabia e não sabe, é que as proteínas estão nos vegetais em sua forma primordial. Não sabia que o animal retém proteína advinda dos vegetais, mas retém muito pouco, ou seja, ele estava totalmente desinformado.

Realidade do planeta e dos animais: ignorância é disseminada por muitos influenciadores da mídia

Em outro momento, conversei com um jornalista conceituado da Rádio Bandeirantes, que em altos brados alardeava que, por um problema de omissão e de total falta de responsabilidade, a cidade enfrentava o desabastecimento de leite em suas escolas de primeiro ciclo.

Entrei em contato com o jornalista e afirmei que era ótimo não ter leite animal para as crianças. Seriam, então, poupadas as mães, filhos e prejudicaria toda uma cadeia de exploração desses animais. Concluindo, afirmei que o leite de uma vaca pertence unicamente a ela e a seu filho, entre outras coisas. Ouvi alguns comentários deselegantes do jornalista, mencionando o absurdo de minhas declarações…

Luiz Felipe Pondé, o dito filósofo brasileiro, em uma de suas declarações, disse “absurdo do veganismo, pois desde o início dos tempos usamos tudo dos animais para sobrevivermos, precisamos do sapato e cinto de couro”.

Nessa mesma linha, o historiador pseudointelectual Leandro Karnal, em uma de suas palestras, riu-se um pouco e debochou de vegetarianos. Um pouco mais à frente, juntou-se à Monja Coen, para debochar um pouco mais de vegetarianos e a realidade dos animais que eles desconhecem totalmente.

Recentemente, o jornalista muito bem informado, até então, Augusto Nunes, referindo-se ao “Segundas sem carne“, um projeto mal recebido pela sociedade, justamente por sua má divulgação e desinformação, comentou que “imagine, comer churrasco, comer carne é uma tradição de nossa sociedade. Então, não podemos acabar com uma tradição de séculos”.

Veganos têm a missão de espalhar as informações verdadeiras à sociedade

As pessoas que comento acima estão inseridas na classe pensante. São os formadores de opinião e referências de nossa sociedade e estão totalmente desinformados. Estando desinformados, propagam a desinformação e desinformam a todos.

O sinal evidente é que a indústria que manipula a mídia, cumpriu com louvor o seu papel de tornar a nossa sociedade totalmente ignorante e alienada em relação ao planeta, aos animais e ao mundo em que vivemos.

Se eles que são eles não sabem, não têm a informação, o que diremos do motorista de ônibus, do mecânico, do professor…?

Como pessoas alinhadas à causa animal, a uma nova realidade de vida para o planeta, temos que nos preocupar 24 horas por dia em divulgar a informação real. Temos que nos envolver em todos os debates, palestras, divulgação de informação em todo e qualquer lugar.

Essa é uma arma fundamental na caminhada para a abolição animal, a divulgação da verdadeira informação e o acesso à real informação.

Só assim deixaremos um mundo, um planeta melhor para nossos filhos. Está na hora de pensar menos em dinheiro e mais em ética. Está na hora da indústria vegana florescer e sepultar de vez a indústria mesquinha da exploração dos animais, cuja única ética é a fome insaciável por dinheiro.

Libertação Animal Já!

Sobre Altair Almeida

Altair Almeida é engenheiro eletrônico, profissional de marketing, escritor, radialista e vegano. Apresenta o programa “Veganismo, um novo mundo é possível” na rádio Transcendental.

realidade do planeta e dos animais Ativista da causa animal, também é organizador no Brasil dos grupos Save Movement e Direct Action Everywhere.

Contatos:

– Site São Paulo Animal Save: http://thesavemovement.org/
– Facebook São Paulo Animal Save: https://www.facebook.com/savemovementsaopaulo/
– Instagram São Paulo Animal Save: @spanimalsave
– Site Direct Action Everywhere São Paulo: http://directactioneverywhere.com
– Facebook: Direct Action Everywhere São Paulo: https://www.facebook.com/dxesaopaulo/
– Instagram Direct Action Everywhere São Paulo: @directactioneverywheresaopaulo

*Fonte e imagem: Alta Almeida

Obs: O conteúdo deste artigo é de responsabilidade do autor.



Deixe seu comentário