Produtos veganos e orgânicos: benefícios para as pessoas, animais e planeta

0

Os produtos veganos e orgânicos estão cada vez mais em alta no Brasil. Uma prova disso é o aumento desses itens no mercado e os eventos que têm ocorrido para mostrar novas marcas e aquelas que já existiam, mas que ainda não eram muito conhecidas.

Uma pesquisa do Ibope mostrou que 14% dos brasileiros, o equivalente a 30 milhões de pessoas, se declaram vegetarianos. Em 2010, apenas 4% afirmava não consumir carne, o que revela o crescimento do veganismo e do vegetarianismo no país.

Como identificar produtos veganos e orgânicos

Para um produto ser considerado vegano e orgânico, é preciso seguir algumas diretrizes. Uma mercadoria é orgânica quando tem 95% de matérias-primas orgânicas, em relação ao número de substâncias naturais usadas em sua composição.

Ele também não pode ter adubos sintéticos nem agrotóxicos. Nos frascos devem aparecer os selos internacionais Icea e Ecofert – que considera a água dentro dos 95% de produtos orgânicos. Precisam ter, ainda, a certificadora nacional IBD.

Já um cosmético é considerado vegano quando não possui ingredientes de origem animal, além de não poder ser testado em animais. Ele deve ser certificado pela Vegan Society, Vegan Action, além da SVB e da ONG International Cruelty Free.

Benefícios dos produtos veganos e orgânicos para as pessoas

De acordo com um relatório produzido pela organização norte-americana The Organic Centeros alimentos industrializados e que levam agrotóxicos em sua composição costumam ter 40% menos vitaminas e minerais. Segundo a pesquisa, os mantimentos produzidos de forma natural, sem o uso de substâncias químicas, possuem até 30% a mais de antioxidantes e apresentam doses maiores de nutrientes.

Além da alimentação, o mercado de beleza também está aderindo ao veganismo e aos produtos orgânicos, percebendo a relevância do tema. Muitas marcas surgiram nos últimos anos, criadas com o propósito de acabar com a exploração de animais e em seguir uma linha mais saudável e sustentável para o planeta.

Sem agrotóxicos ou substâncias sintéticas, os cosméticos orgânicos possuem óleos essenciais como conservantes, causando menos alergias nas pessoas. Além disso, suas embalagens são feitas para poluir o mínimo possível o meio ambiente. Diferentemente dos produtos sintéticos, que costumam levar plástico em seus embrulhos.

Os plásticos causam muitos danos ao ecossistema. Uma baleia morreu após engolir 80 sacolas plásticas, na Tailândia. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, concluiu que, se o planeta continuar neste ritmo, haverá 12 bilhões de toneladas de lixo plástico até 2050. Por isso, algumas empresas internacionais, preocupadas com essa situação, já estão tentando comercializar os produtos sem invólucros.

Consumir produtos veganos e orgânicos reduz o sofrimento dos animais

Com o avanço do consumo de produtos veganos e orgânicos no Brasil e no mundo, a tendência é que as grandes empresas se sintam estimuladas em proibir o uso de animais na fabricação de suas mercadorias, como está acontecendo com gigantes da indústria da moda, ao banirem o mohair de suas roupas.

Não há uso de agrotóxicos no modo de produção orgânica e, dessa forma, existe menos chance de contaminação e doenças como câncer, além de várias espécies serem salvas, como as abelhas, por exemplo. Estes insetos polinizadores estão correndo risco de extinção, devido ao uso de neonicotinoides, um tipo de pesticida que danifica o sistema central deles.

O aumento desse mercado chamou a atenção de órgãos governamentais, que podem dar mais incentivo em pesquisas, para que sejam desenvolvidos produtos sem testes em animais e com a ausência deles em suas composições. Desta forma, haverá uma redução em suas mortes e em testes cruéis.

Consumo de produtos veganos e orgânicos pode salvar o planeta

O pesquisador da Universidade de Oxford, do programa Future of Food, Marco Springmann, construiu modelos computadorizados e simulou o que aconteceria se os seres humanos adotassem o vegetarianismo em suas vidas até o ano de 2050.

Ele concluiu que, se as pessoas eliminassem o consumo de carne e as empresas parassem de utilizar animais em seus produtos, as emissões de gases poluentes seriam reduzidas em 70%. Portanto, se o mundo consumir mais produtos veganos e orgânicos, não haverá mais risco de aquecimento global.

Os produtos orgânicos, cultivados em um ambiente que valoriza a comunidade rural, não usam nenhum tipo de agrotóxico, hormônio, drogas veterinárias, adubos químicos ou transgênicos em qualquer etapa da sua produção.

Com a divulgação das vantagens do processo orgânico, muitos produtores passaram a cultivar dessa forma, melhorando o equilíbrio do ecossistema. Para evitar pragas, em substituição aos pesticidas, os agricultores adeptos desta prática adotaram cordões de contorno com plantas. Elas protegem a plantação e o solo contra erosão.

Outro benefício do cultivo orgânico para o planeta é a rotação de culturas e a adubação verde. Esses métodos ajudam na conservação e fertilização do solo. Além disso, não há risco de poluir o meio ambiente sem os agrotóxicos, que eram levados para os rios e para a terra, com a ajuda da água da chuva e do vento.

Uma sociedade que usa produtos veganos e orgânicos estimula um mundo mais saudável para todos: animais, humanos e meio ambiente.

*Fontes: G1; IG; Seattle Times; Revista Crescer; Pfizer; Revista Claudia; Relva Verde; BBC Brasil; Alva Brasil; A Revista da Mulher; Toca da Raposa

*Imagem: divulgação



Deixe seu comentário