O que é veganismo?

0

“O veganismo é uma forma de vida que procura excluir, tanto quanto é possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade com os animais para comida, roupa ou qualquer outra finalidade.

veganismo, vegan, alimentação vegana, mercado, crescimento, produtos veganos

Dos ‘junk food’ aos crudívoros veganos, e todos os demais que estão entre eles, há uma versão do veganismo para todos os gostos. No entanto, uma coisa que todos nós temos em comum é uma dieta baseada em vegetais, evitando todos os alimentos de origem animal, como carne (incluindo peixes, crustáceos e insetos), laticínios, ovos e mel, bem como produtos como o couro e qualquer produto testado em animais”.

(definição de veganismo, de acordo com o “The Vegan Society” – grupo que criou o termo “veganismo” – fundado em 1944 no Reino Unido).

Derivado da palavra Vegetarian, utilizando-se suas três primeiras letras e as duas últimas (VEGetariAN), o termo “Vegan” foi criado por Donald Watson e Elsie (Sally) Shrigley (co-fundadora da The Vegan Society).

girassolO símbolo da mais antiga sociedade vegana, a The Vegan Society, fundada em 1944, é o girassol. Desta forma, ele é considerado, mundialmente, o símbolo do veganismo.

Para saber mais sobre a história do veganismo, leia aqui.


Vegetarianismo e veganismo

nutrição, vegan, vegetarianismo, veganoVegetarianismo é um regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal, onde todo e qualquer tipo de carne é excluído. Desta forma, os vegetarianos podem incluir em sua dieta alimentar mel, leite, lacticínios e ovos.
É basicamente classificado da seguinte forma:

– Ovolactovegetariano: exclui todo tipo de carne da alimentação, mas consome laticínios e ovos.

– Lactovegetariano: exclui todo tipo de carne e ovos da alimentação, mas consome laticínios.

– Ovovegetariano: exclui todo tipo de carne e laticínios da alimentação, mas consome ovos.

– Vegetariano estrito: exclui todo tipo de carne, laticínios, ovos ou qualquer produto proveniente de animais da sua alimentação.

terra, planeta, verde, mundo, veganismo, vegan, vegetarianismo, veganoO vegano estende essa exclusão para os demais aspectos de sua vida por ética, compaixão e reconhecimento dos direitos dos animais.

Desta forma, na medida do possível e praticável, não consome produtos de origem animal ou que neles foram testados. Ele também se preocupa com o meio ambiente e com a saúde, se tornando mais consciente ao fazer escolhas. Leia mais sobre as práticas dos veganos logo abaixo em “Os veganos no dia a dia”.

O que os veganos comem?

dieta-veganismo-alimento-vegetais-legumes-verduras-frutasUm novo mundo de alimentos excitantes e sabores se abrirão para você. Uma dieta vegana é rica em diversidade e compreende todos os tipos alimentos de origem vegetal, como frutas, cereais, legumes e cogumelos. Eles podem ser preparados em combinações infinitas, o que vai garantir que você nunca fique entediado. De bolo a pastéis e pizzas, todos os seus alimentos favoritos podem ser adequados a uma dieta vegana.

Não é apenas sobre dieta

meioambiente-animal-humano-preservacaoVeganos evitam a exploração de animais para qualquer finalidade, com a compaixão sendo uma das principais razões para muitos escolherem o estilo de vida vegano. De acessórios e roupas, a itens de banho, produtos de origem animal são encontrados em mais lugares do que você pode imaginar. Felizmente, hoje em dia existem alternativas acessíveis em praticamente tudo e um estilo de vida vegano nunca foi tão fácil de se viver.

Carne e produtos lácteos são nocivos para o meio ambiente

A produção de carne e de outros produtos de origem animal coloca um fardo pesado sobre o meio ambiente – a partir do cultivo de alimentos e de água necessários para alimentar os animais, ao transporte e outros processos envolvidos da fazenda à mesa.

A grande quantidade de cereais necessários para alimentar os animais de abate contribui significativamente para o desmatamento, a perda do habitat e a extinção de espécies.

Milhões de acres de terra são usados para cultivar soja para animais na Europa e, no Brasil, não é diferente. Esta terra contribui para o desenvolvimento de desnutrição no mundo, pois os cultivos são destinados à alimentação animal, ao invés de alimentarem as pessoas.

Bovinos, meio ambiente, veganismoPor outro lado, quantidades consideravelmente mais baixas de cultivo de alimentos e de água são necessários para sustentar uma dieta vegana, tornando a transição para o veganismo uma das maneiras mais fáceis, agradáveis e eficazes de reduzir o nosso impacto no meio ambiente.

Além disso, estudos indicam que a criação de gado, presente em grande parte do território terrestre, faz com que bois e vacas criados com propósitos alimentares, entre outros, sejam responsáveis por uma grande parte de toda a emissão de gases causadores do efeito estufa, pois fazem mal à camada de ozônio. Descubra mais sobre o assunto aqui.

Para saber mais sobre como o veganismo é o caminho a seguir para o meio ambiente, leia aqui.

planeta verde, veganismo, vegan, vegetarianismo, alimentação vegetalOs veganos no dia a dia:

* Não se alimentam de animais, nem de itens deles provenientes, pois sentem compaixão, reconhecem os direitos dos animais à vida, em liberdade e sem exploração. Entendem também que os animais são sencientes (capazes de sofrer ou sentir prazer ou felicidade) como nós, humanos. Desta forma, ajudam a salvá-los da morte para consumo, indústria de peles, entre outros;

* Não frequentam, nem apoiam aquários, parques aquáticos, passeios, corridas de cavalos, rinhas, circos, zoológicos, rodeios, vaquejadas, touradas ou qualquer forma de entretenimento com animais;

* Incentivam e ajudam na adoção responsável, e não compram animais de nenhuma espécie;

* Não usam sapatos, bolsas, acessórios e roupas feitas com couro, lã, seda ou qualquer item proveniente de animais;

* Procuram boicotar empresas que fazem testes em animais;

* Não compram itens de empresas que praticam trabalho escravo de pessoas, pois ao considerar os direitos dos animais não-humanos, os veganos também consideram os direitos das pessoas;

* Evitam medicamentos e produtos que contenham ingredientes animais ou que neles foram testados, como cosméticos, produtos de higiene, limpeza, maquiagem, entre outros;

* Não trabalham com vendas, nem comercialização de animais, nem tão pouco apoiam a utilização deles para trabalho em carroças, charretes, entre outros;

* Ajudam a preservar e proteger o meio ambiente, que é largamente explorado, devastado e poluído para a criação de animais para consumo, assim como para fornecer a água e o alimento direcionados a eles durante o breve e sofrido período de suas vidas.

* São mais atentos ao consumismo, leem rótulos, rejeitam alimentos e bebidas que contêm substâncias nocivas e adoecem o organismo, enfim, se tornam mais conscientes e informados. Estudos relacionam carne, laticínios e ovos a diversos tipos de câncer, doenças cardíacas, entre outras. Desta forma, a saúde e qualidade de vida dos veganos só tem a ganhar, desde que não consumam somente alimentos veganos industrializados.

Por que ser vegetariano não é suficiente?

O sofrimento causado pela indústria de laticínios e ovos é bem menos divulgado que o dos animais de criação para abate.

bezerro-vaca-crueldade-veganismoA produção de laticínios requer a morte de inúmeros bezerros machos que não são de qualquer utilidade para o produtor de leite, bem como a morte prematura de vacas que têm sua produção de leite diminuída. As vacas são inseminadas artificialmente e constantemente, recebendo, assim, grandes quantidades de hormônios. Devido a esse processo incessante e cruel, têm suas tetas inflamadas. Desta forma, recebem também antibióticos. No fim, o leite é vendido com todos esses itens, mais pus e sangue do animal. Não é à toa que muitas pessoas são intolerantes ao leite.

Da mesma forma, a indústria de ovos, mesmo a que se diz “ética” ou com ovos de galinhas “criadas livres” envolve a morte dos pintinhos machos quando eles têm apenas um dia de idade.

galinhas-poedeiras-sofrimento-animal-veganismoAs galinhas vivem confinadas e passam a vida inteira em gaiolas minúsculas em que mal podem se esticar. Ainda novas, elas têm seus bicos cortados (processo doloroso, em que muitas mal conseguem comer por dias), para evitar canibalismo, devido ao estresse a que são submetidas.

Carne proveniente de abate humanitário e orgânica

porcos e veganismoMuitas pessoas querem acreditar que a carne que elas comem é ética, que os animais viveram vidas plenas e felizes e que eles não experimentaram nenhuma dor ou medo no matadouro. No entanto, a triste verdade é que todas as criaturas vivas (mesmo aquelas rotuladas de terem sido criadas ao “ar livre” ou as “orgânicas”, temem a morte, assim como nós. Não importa como elas são tratadas durante a vida, pois todas elas experimentam o mesmo medo quando se trata de abate.

Podemos fazer a diferença

Nós podemos fazer algo sobre isso! Ao comprar um alimento, ou ir a um restaurante, podemos escolher ajudar esses animais. Cada vez que trocamos um produto com ingrediente animal, ou testado em animais, por um vegano, estamos nos direcionando aos animais do mundo todo.

vegano- veganismo-alimento-natural-alimentação-veganaSer vegano é mais fácil do que se imagina, pois o veganismo está se tornando cada vez mais comum à medida que mais e mais pessoas descobrem seus benefícios.

Faça as mudanças de acordo com o seu ritmo, consulte um médico, de preferência que atenda veganos, cuide de sua saúde, informe-se e, acima de tudo, tenha compaixão pelos nossos irmãos animais, pois o seu sofrimento ao se privar de determinado alimento ou produto, certamente é um grão de areia perto do sofrimento ao qual os animais são submetidos para servir ao prazer dos humanos.

Com informação e compaixão, a mudança é possível!

Fontes:

https://www.vegansociety.com/
https://www.vegansociety.com/go-vegan/why-go-vegan
https://www.vegansociety.com/go-vegan/definition-veganism

Imagens: divulgação



Deixe seu comentário