Supermercado na Nova Zelândia retira plástico de frutas e verduras e vendas sobem 300%

0

Um supermercado da Nova Zelândia decidiu retirar embalagens de plástico das frutas e verduras e teve um aumento de 300% nas vendas desses alimentos. Além da consciência ambiental que a iniciativa propõe, muitos se sentem mais estimulados em adquirir produtos que podem sentir a fragrância, contribuindo para uma alimentação mais saudável.

*Por Katherine Martinko para o Tree Hugger

Uma rede de mercados da Nova Zelândia entrou na tendência de produtos sem embalagens plásticas e descobriu que a estratégia impulsionou as vendas. Quando várias lojas abandonaram o plástico e bandejas de espuma, houve um aumento nas compras de legumes e frutas frescas de 300%.

Nigel Bond, dono de uma loja em Christchurch, disse que a remoção de embalagens de plástico mudou totalmente a experiência de compra.

“Quando montamos as novas prateleiras, nossos clientes ficaram surpresos. Me fez lembrar de quando eu era criança e ia à feira com meu pai. Você podia sentir o cheiro das cítricas frescas e da cebolinha. Ao embrulhar produtos em plástico nós privamos as pessoas dessa experiência. Dispensar o material foi um enorme sucesso para nós”, revelou.

Supermercado da Nova Zelândia retira plástico: medida pode incentivar dietas mais saudáveis

Este é um aspecto interessante, que não é reconhecido tão frequentemente como deveria ser. A ausência de embalagem plástica aumenta a interação com a comida e torna a pessoa mais inclinada a comprar produtos naturais, porque ela sente o cheiro do alimento. Isso tem o potencial de melhorar significativamente as dietas.

É um direito do cozinheiro poder sentir ingredientes ao decidir o que comprar. Como a especialista em gastronomia, Carla Lalli Music, explica em seu novo livro de culinária, “Where Cooking Begins”. “Examine e cheire antes de comprar. É difícil avaliar a fragrância e a frescura de um punhado de ervas quando ele é envolto em uma caixa de plástico”, aconselha.

Isto é claramente o que mais clientes querem, como indicado pelo aumento nas vendas. Nigel Bond, que trabalha no setor de supermercados há 30 anos, disse que a mudança levou ao “mais positivo feedback dos clientes que já recebeu”.

Produtores e fornecedores fariam bem em prestar atenção, pois são eles que geralmente fazem as embalagens. Supermercados são intermediários que precisam vender o que lhes é dado. Mas, podem transmitir informações e sugestões do cliente com base nos dados de vendas.

Bond disse que, na maior parte, produtores, fornecedores e fabricantes de alimentos estão mostrando interesse em reduzir o plástico.

Todas essas são ótimas iniciativas que, esperamos, poderão ser vistas em todo o mundo.

*Fonte: Tree Hugger

*Imagem: divulgação



Deixe seu comentário