Insetos sofrerão extinção dentro de 100 anos, segundo novo relatório

0

Um novo relatório mostra que os insetos estarão extintos dentro de 100 anos. De acordo com o estudo, a agricultura intensiva, o uso de agrotóxicos e as mudanças climáticas constam entre os principais fatores para a eliminação dessas espécies. Estes animais possuem funções essenciais para a manutenção da vida na Terra. Caso sejam, de fato, erradicados do planeta, o ecossistema será extremamente afetado.

*Por Maria Chiorando para o Plant Based News

A população global de insetos está em extinção, de acordo com um novo estudo científico (veja aqui). A pesquisa mostra que os escaravelhos estão entre os mais afetados.

O estudo revela o declínio mundial da entomofauna – fauna dos insetos. Conforme o levantamento feito pelos cientistas, haverá perda de habitat, devido à agricultura intensiva.

Além disso, poluentes agroquímicos, espécies invasoras e mudanças climáticas são listados como causas adicionais.

Declínio de insetos

O estudo diz que mais de 40% das espécies de insetos estão ameaçadas de extinção – com a taxa oito vezes mais rápida que a de mamíferos, aves e répteis. No geral, a quantidade desses animais está caindo em 2,5% anualmente. Isso poderia levar à sua eliminação dentro de 100 anos.

Esta é uma questão importante, pois os insetos desempenham um papel essencial na biodiversidade e no bom funcionamento de todos os ecossistemas, segundo os autores do estudo. Os pesquisadores acrescentam que os insetos são polinizadores e recicladores de nutrientes.

Insetos estão morrendo

Os principais determinantes do declínio de espécies estão em ordem de importância: a perda de habitat e conversão para agricultura intensiva e urbanização; a poluição, principalmente por pesticidas e fertilizantes sintéticos; fatores biológicos, incluindo patógenos e espécies introduzidas e a mudança climática, conforme a pesquisa.

“O último fator é particularmente importante em regiões tropicais. Mas, afeta apenas uma minoria de espécies em climas mais frios e em regiões montanhosas de zonas temperadas”, dizem os pesquisadores Francisco Sánchez e Kris Wyckhuys, autores do estudo.

“Um repensar das práticas agrícolas atuais, em particular uma séria redução no uso de pesticidas e sua substituição por práticas ecológicas mais sustentáveis, é urgentemente necessário para retardar ou reverter as tendências atuais e permitir a recuperação de populações de insetos em declínio e salvaguardar o ecossistema vital”, concluem os pesquisadores.

*Fonte: Plant Based News

*Imagem: divulgação



Deixe seu comentário