Fotógrafa faz ensaio com gato cego

0

Uma fotógrafa da Áustria decidiu fazer um ensaio com seu gato cego, o Kazou, para mostrar o quanto ele é especial e encantador. O felino foi abandonado nas ruas austríacas ainda filhote e adquiriu uma infecção muito forte, ao ponto de precisarem remover seus olhos, para que a doença não se espalhasse pelo corpo. Mesmo com as dificuldades, hoje ele vive feliz com uma família que o ama imensamente.

*Por Laura Abernethy para o Metro UK

Kazou pode não ter olhos, mas sabe como se divertir. Ele foi encontrado ainda filhote, com aproximadamente oito semanas de idade.

Ele só tinha um olho quando uma organização local de resgate de animais na Áustria o achou. Descobriram que ele estava com a cat flu (gripe do gato) e a doença contaminou seus olhos. Uma voluntária o adotou temporariamente e tentou salvá-lo. Mas, infelizmente, ele teve que realizar uma cirurgia e as pálpebras de ambos os olhos foram costuradas para evitar infecções.

Uma nova família cheia de amor para o gato cego

Em novembro de 2014, ele foi adotado por Sabine Fallend, que era amiga da voluntária que o tinha acolhido inicialmente. Ela disse que a condição do felino a preocupava no começo, mas logo isso mudou. “Eu estava preocupada com sua deficiência no início. Mas, assim que eu o conheci, todos os medos e preocupações se foram. Meu marido e eu decidimos adotá-lo. Depois de sua recuperação, ele foi morar conosco”, conta.

Sabine conta que adotou Kazou achando que ele seria tranquilo, mas o filhote a surpreendeu. “Sua primeira mãe adotiva o descreveu como um gato muito calmo para mim. Mas, depois de sua cirurgia ocular, ele se tornou muito ativo e atrevido. O que estou tentando dizer é que, remover seus olhos era como uma libertação para ele. Toda a dor se foi e ele começou a florescer”, declara.

Gato cego: encantador igual aos outros

Ela comenta que Kazou é como qualquer outro, somente possui algumas dificuldades. “Ele age como qualquer outro gato, não há nada que ele não possa fazer. A única diferença está na hora de descer. Ele precisa de algo para tocar com as patas dianteiras”, explica. “Quando ele está estressado (por causa de ruídos altos e estranhos), você percebe que é mais difícil para ele ao andar”, acrescenta.

Apesar de sua deficiência, Kazou, hoje com quatro anos, é um gato que abraça a vida. Sabine destaca o quanto sua personalidade é forte. “Ele é um gato muito autoconfiante. O Kazou sabe exatamente o que quer e é um pouco teimoso e atrevido. Mas, de uma forma muito encantadora.

Ela conta, ainda, que o felino recebe um tipo de treinamento, para ajudá-lo a se mover sozinho pela casa. “Ele é curioso e gosta de explorar e aprender coisas novas. Eu também ensino alguns truques, para orientá-lo nas direções e sentidos. Ele ama seu treinamento e me lembra todos os dias quando é hora de fazê-lo. Ele conhece cerca de 20 truques atualmente”, diz.

Kazou, o gato cego, faz sucesso nas redes sociais

Kazou tem uma página no Facebook com fotos de todas as coisas que ele faz. Sua tutora disse que espera que ajude outros animais. “Ele é muito inspirador para muitas pessoas e, é claro, para mim. Ele teve um grande efeito na minha vida e no meu modo de pensar. Essa também é a razão pela qual criei esta página e continuei falando sobre ele”, revela.

“Minha visão é que ele se torne um embaixador para animais com necessidades especiais, para mostrar ao mundo como eles são incríveis e quanto eles têm para dar. Eles merecem uma chance”, ressalta.

Conheça a página no Facebook do Kazou aqui. Acesse aqui o Instagram dele.

Confira algumas fotos do Kazou, o gato cego:

 

 

 

gato cego

 

gato cego

 

gato cego

 

gato cego

 

gato cego



Para ver mais fotos, clique aqui.

*Fonte: Metro UK

*Imagens: Sabine Fallend/divulgação

 



Deixe seu comentário