Resgatada, gatinha desenvolve vitiligo e fica ainda mais adorável

0

Depois de resgatar duas gatinhas, a adotante Nicole percebeu que uma delas desenvolveu vitiligo, condição que consiste na perda da coloração da pele ou pelugem. A doença é muito rara em animais e não afeta o organismo, apenas deixa os pelos brancos. Confira a seguir como a tutora descobriu essa característica que deixou Elli ainda mais adorável.

*Por Hidreley Diao para o Bored Panda

Uma mulher alemã chamada Nicole sempre sonhou em ter um gato, mas nunca pensou que um dia o destino lhe traria dois ao mesmo tempo! Durante sua visita a uma fazenda local, ela acidentalmente avistou duas gatinhas escondidas no canto de um celeiro.

Naquela época, elas tinham apenas quatro meses de idade. Estavam debilitadas e Nicole sabia que precisavam desesperadamente de atenção médica. Ela estava certa de que, sem sua ajuda, as gatinhas não durariam muito.

“Elas estavam com ácaros e infecções nos ouvidos. Me machucou vê-las sofrer. Então, levei as duas para casa”, disse Nicole. Ambas eram incrivelmente bonitas, com pelos pretos e brancos. As gatas tinham personalidades maravilhosas e calorosas.

vitiligo

Nicole decidiu nomeá-las de “Elli” e “Rosie”. Com muito amor e carinho, as irmãs foram cuidadas e rapidamente ficaram fortes e saudáveis.

Desde o início, Elli era um pouco diferente em comparação com outros gatos, pois mostrava seu afeto sincero e era extremamente carinhosa. “Ela sempre foi muito brincalhona e às vezes agia mais como um cachorro do que um gato”, disse Nicole.

vitiligo

Nove meses depois, Nicole notou uma pequena mancha branca na pelugem preta de Elli. “Não estava lá no começo. Eu pensei que fosse fiapo e tentei remover, mas percebi que era o pelo dela”, explicou Nicole.

Desde então, sua aparência começou a mudar, à medida que mais pelos brancos apareciam. Insegura e assustada com a condição de Elli, Nicole levou-a ao veterinário para descobrir o que poderia estar causando essas marcas.

A descoberta do vitiligo

vitiligo

O veterinário a acalmou e explicou que Elli tem uma condição muito rara chamada vitiligo.

A doença ocorre quando a pele perde seu pigmento. Essa condição rara afeta 0,5 – 2% da população de humanos. É ainda mais incomum em animais, já que todos, de gato a cavalo, podem desenvolver essa condição.

O vitiligo não causou nenhum dano físico a Elli, apenas lhe deu características únicas e a deixou ainda mais adorável.

Alguns podem dizer que essas características únicas parecem flocos de neve. Mas, Nicole confirma que isso a faz parecer uma coruja. “Ela parece uma pequena coruja da neve”, disse Nicole. “Ela é tão fofa e sua pele continua mudando todos os dias”, acrescenta.

Veja mais fotos da Elli no Instagram dela aqui.

*Fonte: Bored Panda

*Imagens: Elli



Deixe seu comentário