Nova filmagem expõe os horrores das fazendas de pele de animais

0

No ano passado, a organização finlandesa de defesa dos direitos dos animais Oikeutta Eläimille (Justiça para Animais) investigou fazendas de pele de animais da Finlândia. A ONG revelou uma horrível crueldade contra os animais nestas instalações.

*Por Michelle Kretzer para a PETA

A PETA ajudou a compartilhar as imagens da organização, conquistando a cobertura da mídia internacional e provocando vários protestos. Mas, apesar da repercussão negativa mundialmente, as condições nas fazendas de pele finlandesas não mudaram, como mostra o novo vídeo de investigação do grupo. Assista a seguir:

Fazendas de pele de animais na Finlândia são retrato de crueldade

A investigação revela que os criadores de animais finlandeses ainda confinam as raposas árticas (conhecidas como “raposas azuis”) em minúsculas gaiolas com tela metálica. Desta forma, elas são forçadas a se tornarem tão obesas que chegam a pesar cerca de cinco vezes mais que outros animais selvagens de sua espécie

Os criadores também deixam as raposas sofrerem problemas médicos e debilitantes, como infecções oculares e deformidades nos pés. O motivo? Pura ganância. Peles maiores trazem mais dinheiro. E é mais barato negar aos animais os cuidados médicos necessários.

Mas, a maré da opinião pública está mudando. E cada vez mais compradores estão optando por pele artificial de luxo, em vez de pele de animais. Desde a coleção do ano passado, grandes marcas internacionais de moda – incluindo Gucci, Versace, Michael Kors, Jimmy Choo, Furla, BCBG, John Galliano e Donna Karan – desistiram de usar pele de animais.

Nós podemos continuar esmagando a indústria de pele de animais e isso pode forçar os criadores a saírem do negócio.

Faça parte das campanhas da PETA e se junte a pessoas com compaixão em todo o mundo, dizendo aos varejistas que você não comprará nada dessas lojas até que parem de vender peles.

Canada Goose

Dolce & Gabbana

Ssense

Pendleton 

Sport Chek

*Fonte: PETA

*Imagem: Facebook Oikeutta Eläimille



Deixe seu comentário