Ato Pelo Fim da Exportação de Animais pelos Portos será realizado em setembro

0

Em 16 de setembro, acontece o ato pelo fim da exportação de animais pelos portos, em São Paulo. O protesto é organizado pelo grupo Nação Vegana Brasil (saiba mais aqui) e vai apoiar os PL’s 31/2018 e 3921/2018, que visam banir a prática nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente.

Além disso, o manifesto pretende repudiar o presidente da ALESP, Cauê Macris e os demais deputados estaduais que são contrários aos projetos de lei.

Após a realização do ato, ocorrerá o Teatro VEDDAS, que mostrará a performance itinerante “Porto Vergonha”. A exibição terá início às 15h e visa conscientizar e relembrar os acontecimentos polêmicos relacionados ao navio NADA. O episódio aconteceu em Santos, em fevereiro deste ano e mobilizou ativistas, ambientalistas e defensores de animais, ao saberem do descaso com mais de 27.000 bois, que embarcaram à Turquia em condições precárias de higiene e saúde (relembre aqui).

Exportação de animais pelos portos: projetos de lei sofrem artimanhas políticas

Nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, há uma luta política para que os projetos de lei que vetam a exportação de animais pelos portos, sejam aprovados pelos parlamentares. Há meses, o PL 31/2018, proposto pelo deputado estadual Feliciano Filho (PRP-SP), está sendo barrado por políticos ligados ao setor agropecuário, inclusive do presidente da ALESP, que evita pautar o PL (leia aqui).

O PL 3921/2018, de autoria do deputado Paulo Ramos (PDT-RJ), também passa por embargos políticos. Em agosto, duas emendas impediram que o projeto de lei fosse votado (veja mais detalhes aqui).

Serviço:

O que: Ato Pelo Fim da Exportação de Animais pelos Portos
Local: vão livre do MASP
Endereço: Av. Paulista, 1578 – Bela Vista, São Paulo – SP
Data: domingo, 16 de setembro
Horário: das 11h às 14h
Entrada: gratuita

Para conferir mais informações sobre o ato, acesse a página do evento no Facebook clicando aqui. Confirme sua participação e junte-se a esta luta!

*Fonte e imagem: Nação Vegana Brasil



Deixe seu comentário