Entrevista com o ativista, biólogo e vegano Matheus Croco

0

Matheus Croco é ativista, biólogo, vegano e natural de Limeira-SP. Realiza um trabalho de preservação ambiental no projeto Pata de Capivara – Educação e Conscientização Ambiental, e também através das mídias sociais em diferentes canais.

Vale a pena conhecer um pouco da história de vida de Matheus e descobrir como ele contribui positivamente com os animais, as pessoas e o planeta ao promover muita vegano Matheus Crocoinformação de forma leve e divertida no dia a dia. Matheus certamente nos leva a refletir sobre o que podemos e devemos fazer para tornar o mundo um lugar muito melhor de se viver para todos!

Assista ao vídeo (clique aqui) que ele fez especialmente para o nosso canal no Youtube (@MimiVegOficial) e, abaixo, confira a super entrevista para o portal:

1- Conte pra nós como você se tornou vegano e os reflexos desta decisão na sua vida.

Tudo começou quando fui gravar um programa de TV em um Santuário de Animais em São Paulo chamado “Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos”. Lá os queridos Silvia e Marcos Pompeu me abriram os olhos para a crueldade imposta pelos humanos às demais espécies, eu já fazia ideia, mas como a grande maioria da população isto era uma realidade muito distante que o meu “subconsciente” tratava de esconder e maquiar a responsabilidade das minhas escolhas.

vegano Matheus CrocoEu era o típico biólogo – amante dos animais, queria transformar minha casa em um zoo, desejava salvá-los da extinção, mas…os comia, explorava e comercializava-os sem pestanejar. Fazia cursos em Zoos, estágio no maior aquário da América Latina e por aí vai, tudo que esse “pacote” possuía para um estereótipo biólogo fazia parte de mim.

Com muito carinho fui colocado neste mundo real por este casal na prática. Pois voluntariando neste santuário pude ver, ou melhor, enxergar as consequências cruéis da minha indiferença, sendo elas alimentares ou não…despertei. Hoje, não consigo ligar a busca por uma sociedade ética sem a influência do veganismo, e tenho como uma das poucas certezas na vida que minha missão é compartilhar todo e qualquer conhecimento ligado a este tema com o objetivo de poder com o mesmo carinho que fui colocado nesse contexto, ser capaz de apresentá-lo de forma responsável e clara em todas as oportunidades que me aparecem.

2- De que forma você consegue divulgar o veganismo dentro da sua atuação como Biólogo?

Demorei para enxergar o óbvio: para “salvar” todos os animais, deveria também salvá-los de mim mesmo. Afinal, enquanto trabalhava resgatando uns não me vegano Matheus Crocoquestionava o fato de me alimentar de outros, sendo que todos eles faziam parte do mesmo grupo de seres que tanto dizia amar.

Então dentro da profissão tento mostrar que a coerência profissional deve caminhar junto com o comprometimento ético em respeitar todos os seres da mesma forma sempre, independentemente se ele é uma vaca ou uma coruja, pois ambos são indivíduos únicos e partilham da mesma senciência.

3- Como é a sua alimentação no dia a dia? Dê algumas dicas pra quem acha que ser vegano é “complicado”.

Comer é algo que gosto muito, e como bastante mesmo sendo esse magrelo de sempre. Desde macarrão com feijão (amo de paixão) até passar um dia “somente” com frutas. Por mais complexo que possa parecer no começo, encontrar uma alimentação livre do sofrimento animal é algo muito fácil e que instiga sua criatividade, afinal, nada melhor que inventar uma combinação de alimentos que vegano Matheus Crocoestranhamente agrade seu paladar, pois você começa a se permitir a experimentar coisas novas que antes passavam despercebidas pelo seu menu.

Algo que muitos me relatam é o problema com os queijos vegetais, pois bem, decidi inventar um com batata…simples e muito fácil. Após fazer um purê de batata adiciono azeite, sal, vinagre a gosto (quanto mais vinagre mais ácido) e polvilho azedo até dar uma certa liga. Deixo descansar na geladeira por uma hora mais ou menos e coloco na frigideira essa gororoba, mas…Adivinhem? Fica ótimo, e com efeito “puxa-puxa”. Mas este “queijo” fica bom somente frito, viu? Sua versão para comer durinho ainda está em processo de criação, eu acho.

Enfim, ser vegano é muito simples, afinal, a grande base da alimentação brasileira – o nosso querido arroz com feijão, não tem crueldade.

4- Algumas pessoas ainda não despertaram sobre a importância da preservação do meio ambiente. Em sua opinião, por que isso acontece?

Em um mundo digital onde a informação está acessível a todos este ponto é um dos tantos que ainda me intrigam muito. Devemos entender de uma vez por todas que fazemos parte de uma grande cadeia interligada, e parar de acreditar que as consequências causadas devido ao mau uso dos recursos naturais nunca vão nos atingir, afinal, também somos animais e habitamos o mesmo local que estamos destruindo.

A dessensibilização que as mídias, grandes corporações e interesses políticos fazem a respeito deste tema coloca em risco a existência da raça humana nesse planeta, uma vegano Matheus Crocovez que a Terra sem o homem não deixará de ser a Terra, mas isto se aplica ao contrário? Infelizmente não! E quanto mais tempo passar até começarmos a colocar esses interesses como prioridade, maiores serão as consequências da irresponsabilidade de uma raça que se julga ser superior, mas que, ao mesmo tempo, polui todos os rios que fornecem água para que ela sobreviva.

Logicamente que a falta de interesse do público, conduzida ou não por estes assuntos está diminuindo, pois, os resultados deste manejo inconsequente não são mais facilmente acobertados, uma vez que já estamos colhendo os frutos podres desta irresponsabilidade. O baixo envolvimento popular compromete muito o avanço das políticas públicas voltadas à preservação ambiental.

5- Fale um pouco sobre a Pata de Capivara – Educação e Conscientização Ambiental e o trabalho que você realiza.

Um projeto que nasceu em 2006 com o objetivo de desmistificar conceitos empíricos enraizados em nossa sociedade hoje se ramificou em várias linhas de trabalho de conscientização, indo desde palestras e cursos até esquetes online sobre ativismo.

vegano Matheus CrocoTudo começou quando não encontrava um material diferenciado na internet para poder utilizar como base em palestras nas minhas atividades de extensão universitária, então, decidi produzi-los eu mesmo, assim nasceu a Pata de Capivara.

Sempre escutei da minha família que se você quer conquistar alguém “nada melhor que uma boa variedade no jantar”, afinal, é mais garantido apostar num leque maior de opções do que arriscar a ter somente um prato na mesa. Assim, aplico essa regrinha também no ativismo. A Pata de Capivara é a mentora dos demais projetos que nasceram dela, cada um com uma característica diferente, mas todos regidos pelo mesmo foco de uma conscientização diferente.

Dinâmicas, vídeos, intervenções e atividades não convencionais de reflexões foram ao longo destes anos sendo forjadas através dos acertos e erros, mas que hoje se vegano Matheus Crocosolidificou numa ferramenta diferenciada de poder convidar as pessoas para “pensar diferente”, sem os moldes saturados que encontramos com facilidade na internet.

Ainda há muito que evoluir, mas acredito que a Pata de Capivara está criando raízes fortes e sendo capaz de mostrar que preservação ambiental, respeito animal e ética social não são tão entediantes como se parece. Sendo a nossa estratégia para isto a reconscientização, uma vez que todos nós já temos uma base informativa e conceitual que precisa ser revista e repensada sobre o meio ambiente e seus atores.

*Matheus Croco é Biólogo ativista e vegano, natural de Limeira, fundador do projeto Pata de Capivara – Educação e Conscientização Ambiental, apresentador do SOS Animais Silvestres. Trabalha com manejo de fauna e *reconscientização ambiental. Possui os canais no Youtube #NaoSejaIndiferente e PatadeCapivara e também é um dos integrantes do canal vegano VegFlix.

*Contatos com Matheus Croco:

vegano Matheus CrocoSite: http://patadecapivara.wixsite.com/educando
Facebook NaoSejaIndiferente: https://www.facebook.com/naosejaindiferenteoficial
Instagram: https://www.instagram.com/matheuscroco/
Youtube #NaoSejaIndiferente: https://www.youtube.com/c/NaoSejaIndiferente
Youtube Pata de Capivara: http://www.youtube.com/c/PatadeCapivara

*Fonte e imagens: Matheus Croco



Deixe seu comentário