Entrevista com Drª Aline Camargo Vieira – Nutricionista

0

Dra. Aline Camargo Vieira é Nutricionista e vegetariana estrita.

Entramos em contato com a Drª Aline Camargo Vieira para solicitar uma entrevista com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas sobre alimentação, como montar um cardápio básico e saudável, dicas sobre produtos e os cuidados que as pessoas que desejam seguir uma dieta vegana devem ter.

Veja abaixo as dicas e assista também ao vídeo que a Drª Aline fez especialmente para o portal Mimi Veg clicando aqui.

1- Para uma pessoa se tornar vegana, quais são as principais atitudes que ela deve tomar em relação à alimentação?

Em primeiro lugar, temos que entender que qualquer pessoa pode se tornar vegetariana. Uma dieta vegana bem planejada, assim como qualquer outra, pode ser aderida por gestantes, crianças, adultos, idosos e atletas. Não há nenhuma contraindicação, alteração de saúde que impeça alguém de optar por uma dieta livre de carne e produtos animais.

A transição de uma dieta onívora para a vegana pode ser feita diretamente, ou em etapas, de acordo com a necessidade de cada um.

Uma alimentação vegana não requer grandes cuidados, pois se for rica em grãos, leguminosas, verduras e frutas atenderá todas as necessidades nutricionais. Por isso, inclua na dieta feijões diariamente, alimentos integrais como arroz, cereais como a quinoa e a aveia, oleaginosas como castanhas e amendoim, sementes de chia/linhaça e gergelim e, claro, todos os vegetais e frutas diariamente.

2- O que não pode faltar no cardápio de um vegano?

As leguminosas (feijão, lentilhas e etc.) não podem faltar no cardápio do vegetariano.
A substituição da carne deve ser feita por alimentos do grupo dos feijões (feijão, grão de bico, lentilha, ervilha e etc.).

Em aproximadamente 7 colheres de sopa de feijão, temos 190 calorias. Nessa porção conseguimos substituir todos os nutrientes que seriam encontrados na carne, no mesmo valor calórico. Em resumo, 1 porção de carnes (65 a 100g) pode ser substituída por 1 concha do grupo de feijões. Nessa porção vamos encontrar aminoácidos essenciais, ferro, zinco e aminoácidos necessários para uma boa nutrição.

Algumas pessoas relatam dificuldade com a ingestão de leguminosas, referem gazes e cólicas após o consumo. Para resolver o incômodo, coloque as leguminosas de molho entre 8 a 48 horas para eliminar fatores antinutricionais e melhorar a digestibilidade.

Lembrando que as leguminosas são muito versáteis. É possível fazer sopa, hambúrguer, bolinhos, pastas, tortas, pães, entre outros. Com criatividade, incluir esses alimentos na alimentação será divertido e delicioso.

3- Você poderia dar um exemplo básico de uma alimentação diária vegana, do início ao fim do dia?

Café da manhã:
-Mingau de aveia feito com leite vegetal, chia e frutas.
-Pão integral com homus, salada de frutas com aveia e semente de linhaça.

Lanches intermediários:
-Frutas frescas e castanhas.
-Palitinhos de vegetais com homus ou tofupiri.
-Vitamina de frutas com leite vegetal e manteiga de amendoim.

Almoço:
-Empadão de grão de bico com palmito e salada colorida, laranja.
-Arroz integral, lentilha ao curry, couve refogada, salada de vegetais, goiaba.

Jantar:
-Sanduíche de tofu com alface, tomate e outros vegetais.
-Sopa de lentilha.

Lembrando que são apenas sugestões de combinações. Se você tem dúvida na quantidade a ser ingerida procure uma nutricionista para te ajudar.

4- Qual é a sua opinião sobre os alimentos industrializados e como podemos fazer escolhas mais saudáveis ao comprá-los?

O ideal é que os alimentos industrializados sejam usados eventualmente na nossa alimentação. Isso porque grande parte deles possui altas quantidades de açúcares, farinhas brancas, gorduras, conservantes e corantes.

Acredito que, pelo menos uma vez na vida, você tenha ficado extremamente confuso ao ler a quantidade de nomes e substâncias entranhas presentes no rótulo de algum produto. Saber para o que serve cada coisa contida no rótulo é praticamente missão impossível.

Porém, sei que algumas pessoas estão em uma fase de vida que, consumir todas as refeições feitas e preparadas em casa, é quase impossível. Nesse caso, alguns produtos podem ajudar, mas temos que ficar atentos à sua composição.

A descrição dos componentes presentes na fórmula daquele produto obedece à ordem decrescente, ou seja, do maior para o menor.

Ao olhar o rótulo de um produto observe:

* Possui farinhas e cereais integrais nos primeiros três ingredientes descritos na composição. Esse é o ideal.

* Evite aqueles que possuem açúcares maltodextrina e ou glucose de milho.

Não confie na “capa”, sempre olhe a composição. Recentemente peguei uma barrinha de cereal que estava escrito “sem adição de açúcares”. Ao ler o rótulo, o terceiro ingrediente era a maltodextrina, um tipo de açúcar ruim para a saúde. Portanto, fique atento.

Como consumir mais alimentos frescos e preparações caseiras?

* Faça sua pastinha para passar no pão. O homus é fácil e muito saboroso. Faça uma quantidade maior e congele em potinhos de vidro.

* No final de semana faça um bolo caseiro e leve para os lanches intermediários.

* Consuma frutas e vegetais nos lanches.

Se eu posso deixar um conselho é: descasque mais e abra menos saquinhos e caixas!

5- Comente sobre os atendimentos que você realiza em consultório.

– Atendimento nutricional para melhora da qualidade alimentar, adequação para todos os tipos de dietas (onívora ou vegetariana), praticantes de esporte de alta performance ou recreação;

– Transição da dieta onívora (com carnes) para vegetariana e ou vegana;

– Introdução alimentar para bebês vegetarianos ou onívoros;

– Acompanhamento alimentar para gestantes (vegetarianas ou onívoras).

Contatos:

Aline-Camargo-Vieira

Site: http://www.nutrialinevieira.com.br
Email: contato@nutrialinevieira.com.br
Telefone da clínica: (11) 3628-8360
Facebook: Aline Camargo Vieira –https://www.facebook.com/aline.camargovieira
Instagram: @nutrialinevieira

Imagens: Drª Aline Camargo Vieira



Deixe seu comentário