Ecommerce vegano é uma ótima oportunidade

2

O ecommerce vegano está em alta no mercado. O veganismo cresce cada vez no Brasil e no mundo, atraindo milhares de adeptos, que procuram por produtos que não levam ingredientes de origem animal. Ao investir em mercadorias que não promovem o sofrimento de seres sencientes, existe uma alta possibilidade de se construir um negócio lucrativo e, principalmente, em harmonia com a natureza.

*Por Ecommerce de Sucesso

O mercado vegano cresce de forma exponencial no mundo inteiro. A preocupação com a saúde e o amor pelos animais têm tido grande repercussão global. Mas, pessoas que não consomem produtos de origem animal ainda não têm facilidade de encontrar o que procuram. Essa pode ser uma grande oportunidade de negócio para um ecommerce.

Ecommerce vegano: por que investir nesse mercado

O Brasil tem 30 milhões de vegetarianos (saiba mais aqui), ou seja, pessoas que não consomem proteína animal. Desses, 5 milhões são veganos, não consomem nenhum derivado de animais, incluindo leite e ovos. Com um mercado desse tamanho, o potencial é enorme. Ainda assim, só há pouco tempo começaram a surgir opções acessíveis e variadas para esse público. É uma excelente oportunidade de empreender não apenas no segmento de alimentação, mas em uma extensa gama de produtos especializados.

Público-alvo de um ecommerce vegano

Como todo ecommerce, a escolha da persona é crucial para o sucesso. Existem diversas variações de regimes alimentares e preferências pessoais. Há veganos, vegetarianos, ovolactovegetarianos, entre outras categorias. Também há grande demanda para produtos orgânicos e naturais. Além disso, se especializar em um micronicho é recomendado para quem está começando.

Ecommerce vegano: ideias para criar um negócio sem crueldade animal

Confira algumas ideias interessantes que podem trazer resultados para uma loja virtual:

Comida vegana

Opções veganas ainda não são encontradas em todos os restaurantes. Quando são, podem ser repetitivas e sem graça. Quem não come carne também tem o desejo de experimentar receitas incríveis e saborear a comida.

Por isso, há uma oportunidade real aqui. Seja vendendo lanches e refeições, ingredientes de nicho para cozinhar em casa ou comida congelada vegana, você vai encontrar um público muito aberto a novos produtos e experiências.

Sobremesas

Visando uma segmentação ainda maior, sua loja online pode se especializar em doces veganos. Na cultura brasileira, muitas sobremesas são feitas à base de ovos e leite, ingredientes que os veganos não consomem.

Para preencher essa lacuna, algumas empresas já estão investindo em brigadeiros, bolos, brownies e todo o tipo de quitutes que não envolvem nada de origem animal. Segundo a rede social Pinterest, a interação com essas sobremesas no Brasil cresceu 585% em apenas seis meses (confira aqui).

Cosméticos

Além da alimentação, o estilo de vida vegano se estende a todas as áreas da vida. No ramo de cosméticos, fora a preocupação em não consumir produtos que levem derivados de animais, há também a crescente atenção com a crueldade de testes realizados nos bichinhos.

Por isso, esse mercado valoriza produtos animal friendly acima de tudo. Uma das principais expoentes do movimento é a tatuadora e celebridade Kat Von D. Ela tem uma linha de beleza vegana com altíssima procura.

Marketplace vegano

Para que os consumidores veganos tenham mais facilidade de encontrar marcas e produtos, existe o +Vegano (conheça aqui), um marketplace nacional especializado. Se você optar por um Ecommerce vegano, tenha certeza de vender por esse canal exclusivo.

Seu público estará aguardando boas experiências e disposto a consumir. No segmento de alimentação, outra opção é o iVegan (veja aqui), que funciona como aplicativo iFood, mas traz apenas opções sem ingredientes animais.

Compromisso com o estilo de vida

O público desse segmento costuma ser receptivo a novidades. Eles são os maiores interessados em ter uma gama maior de produtos que os atendam. Entretanto, o consumidor vegano é bastante rigoroso no quesito confiança. Desconfiado por natureza, pois várias empresas se aproveitam desse nicho para fazer propaganda enganosa, ele se sente mais seguro com marcas certificadas.

Há alguns selos que garantem que o produto não é derivado de animais e/ou que o processo não envolve teste nos bichos. Procure se informar com a Sociedade Vegetariana Brasileira para ter certeza que os produtos da sua loja virtual seguem as diretrizes.

*Fonte: Ecommerce de Sucesso

*Imagem: divulgação



Discussão2 Comentários

Deixe seu comentário