Documentário “Safári” estreia no Brasil: indignação e crueldade

0

Dirigido pelo austríaco Ulrich Seidl, o documentário Safári estreia nesta quinta-feira (14), no Brasil. O longa-metragem mostra a forma perversa com que pessoas ricas da Alemanha e Áustria investem dinheiro na caça de animais selvagens e sua paixão em exibir os corpos deles aos outros, como se fossem “troféus”.

As gravações se passaram na Namíbia – África, país onde há muita atividade deste tipo. A obra apresenta cenas da morte dos animais na savana e alterna com imagens dos caçadores, que olham diretamente para a câmera, um recurso do diretor para deixar o espectador desconfortável com a situação.

Documentário Safári mostra a violência contra os animais

Com um olhar antropológico, Seidl retrata como a prática é tradicional entre essas pessoas. São famílias e amigos que estão no local, como se fossem curtir férias, mas, em vez de escolher atrações turísticas, eles procuram por áreas onde possam encontrar animais selvagens que completem suas “coleções”. Eles guardam os corpos, assim como as balas que usaram para matar.

Durante a filmagem, os assassinos revelam as emoções que sentem quando tiram a vida de suas presas. Também explicam como escolhem as munições para a execução.

Para os caçadores, eles estão fazendo um trabalho de controle populacional, ao selecionar espécies mais velhas, que não sobreviveriam na região.

Cenas fortes dos momentos em que os animais são baleados não são exibidas, porém, o diretor choca o público com as imagens dos corpos deles sendo retalhados: as patas, a pele e a carne. Estes lances servem para que o espectador reflita sobre os limites do ser humano.

Além disso, o documentário Safári também mostra como os caçadores deixam o trabalho sujo para os nativos do local, sem nem olhar quando eles estão retirando as vísceras dos animais. Isto denota covardia, crueldade e também racismo, como resquícios do neocolonialismo.

Para checar os horários e as salas de exibição em São Paulo, clique aqui .

Ficha técnica:

Safári
Ano: 2016
Duração: 1h31
Produção: Áustria, 2016
Direção: Ulrich Seidl
Classificação etária: 12 anos

Confira o trailer do documentário Safári a seguir:

*Fontes: Reuters; Folha de S. Paulo

*Imagem: documentário Safári / reprodução



Deixe seu comentário