Diferença entre alimento integral, orgânico e natural

0

* Por Estilo Vegan

Se você está confuso sobre a diferença entre alimentos integrais, orgânicos e naturais, veio ao lugar certo para entender estes termos. Estes tipos de alimentos são benéficos para o corpo humano em relação aos que contém produtos químicos e conservantes.

Alimento integral: o que é?

O termo alimento integral refere-se a qualquer alimento que está tão perto de seu estado natural quanto possível para o consumo. Isto significa que o alimento não é transformado e nem refinado. Alimentos integrais são livres de produtos químicos, aditivos e conservantes.

integral, natural, organico 3Alimento integral: benefícios

Quando os alimentos são processados, vitaminas, minerais, fibras e água são frequentemente perdidos durante o processo, o que torna a comida menos saudável. Muitas vezes, corantes artificiais, conservantes e aromatizantes são adicionados aos alimentos durante o processamento. Todas essas coisas podem afetar negativamente a saúde. Alimentos integrais não são processados nem têm qualquer destes aditivos insalubres.

Além disso, alimentos integrais não têm qualquer adição de açúcares desnecessários e sal. Ambos têm conexão para a obesidade e pressão arterial elevada. O corpo humano pode quebrar açúcares naturais e sódio melhor do que aditivos artificiais.

Alimentos integrais: exemplos

Frutas e legumes são exemplos simples de alimentos integrais. Outros tipos de alimentos incluem nozes, grãos como o arroz e sementes. Se quaisquer aditivos forem adicionados ou algum processamento for realizado, então a comida não é mais considerada um alimento integral.

Alimentos orgânicos: o que são?

Os alimentos orgânicos referem-se a frutas e legumes que nunca foram tratados com pesticidas, radiação ionizante ou bioengenharia.

Para ser certificado como orgânico, geralmente há fiscais que visitam as plantações que crescem e processam estes alimentos. Após a inspeção, se os locais estão dentro dos padrões pré-estabelecidos, é dado o certificado de orgânico.

Alimentos orgânicos: etiquetas

Para ser 100% orgânico, um alimento deve conter todos os ingredientes cultivados organicamente. Para ser rotulado como orgânico, um alimento deve conter 95% de ingredientes orgânicos. Cinco por cento destes ingredientes pode ser não-orgânicos, mas não podem conter sulfitos. Para ser rotulado como “feito com ingredientes orgânicos”, o alimento deve conter pelo menos 70% de ingredientes orgânicos. Os 30% restantes de ingredientes podem ser não orgânicos, mas não podem conter sulfitos.

integral, natural, organico 2Alimentos orgânicos: benefícios

Os alimentos orgânicos são considerados mais saudáveis do que alimentos não orgânicos, porque eles não contêm quaisquer pesticidas ou produtos químicos. Além disso, certos alimentos orgânicos têm demonstrado que têm maior quantidade de vitamina C e proteínas do que suas contrapartes não orgânicas.

Além dos benefícios dos alimentos orgânicos para os humanos, eles também beneficiam o meio ambiente. As fazendas orgânicas não produzem pesticidas ou fertilizantes, que muitas vezes podem acabar em rios, lagos ou riachos. Estes produtos químicos podem contaminar a água potável e destruir habitats naturais de animais. Certos pesticidas são tóxicos e podem causar problemas de saúde, tais como a doença de Parkinson, câncer, desordens reprodutivas e problemas respiratórios.

Alimento Natural x Orgânico: qual a diferença?

Há uma enorme diferença entre um alimento rotulado como “natural” em relação ao que é rotulado como “orgânico”. Infelizmente, esses dois títulos acabam indo para o mercado sem diferenciação para o consumidor, até o ponto em que ninguém é capaz de determinar qual é qual, criando uma grande confusão para as pessoas que estão verdadeiramente preocupadas com a compra dos melhores produtos mais saudáveis .

Basicamente, a diferença entre o natural e orgânico decorre de uma designação oficial estabelecida pelos órgãos responsáveis pela fiscalização de alimentos ao redor do mundo. Existe uma posição oficial sobre os alimentos orgânicos, como vimos acima, e sua produção tem fiscalização e regulação legal pelo Ministério da Agricultura. Apesar de existirem vários critérios para alimentos orgânicos serem rotulados como “orgânicos”, a comida deve ter sido cultivada sem o uso de fertilizantes e pesticidas sintéticos (com algumas raras exceções), antibióticos, irradiação, engenharia genética, ou hormônios de crescimento. Além disso, a agricultura biológica envolve sistemas de cultivo que aumentam a biodiversidade, os ciclos biológicos e a atividade biológica do solo.

Por outro lado, alimentos naturais não têm supervisão legal ou federal, e não são definidos por qualquer lei ou critérios. Enquanto é normalmente exigido que os produtos listem os ingredientes na ordem decrescente de concentração, não há qualquer indicação oficial para a quantidade de ingredientes naturais que alimentos devem conter para serem considerados como “natural”. Um alimento rotulado “natural” é geralmente considerado aquele que tem menos conservantes e aditivos químicos do que outros tipos de alimentos processados, no entanto, uma vez que não há como supervisionar legalmente o produto, não existe a certeza de resposta.

Considerações finais

Quando estiver fazendo suas compras, procure por alimentos orgânicos e/ou integrais para obter os maiores benefícios para sua dieta. Estes produtos tendem a ser mais caros, mas os preços estão baixando consideravelmente nos últimos tempos. Você deve evitar produtos naturais, já que não há uma regulamentação adequada deles e parece ser mais uma jogada de marketing das empresas.

Fonte: Estilo Vegan

Imagens: Divulgação

Obs: O conteúdo deste artigo é de responsabilidade do autor.



Deixe seu comentário