Crianças que maltratam animais podem ter traços de psicopatia

0

Neste artigo sobre crianças que maltratam animais, o jornalista Gilberto Pinheiro relata que, “alguns mais detalhados estudos concluem que crianças na tenra idade que sentem prazer em maltratar animais, na idade adulta poderão tornar-se contumazes agressores de seus semelhantes, verdadeiros sociopatas. Há íntima ligação entre crueldade contra animais e, por sua vez, contra humanos. Isso a Ciência já tem certeza!”. Leia o material na íntegra a seguir.

*Por Gilberto Pinheiro

Há estudos científicos que comprovam a afirmação de que crianças que maltratam animais podem ter traços de psicopatia, que é emblemática e tem total conteúdo de veracidade.

Confira outros artigos no portal Mimi Veg

Embora eu não seja especialista no assunto, ancoro-me nas observações empíricas e também em literaturas específicas. A mente humana, realmente, é extremamente complexa, assemelhando-se, às vezes, a um poço sem fundo, tamanha dificuldade de se entender o seu fim. A neurociência estuda profundamente essa especificidade e ainda não tem resposta conclusiva, sobre até aonde vão as reações humanas. O cérebro humano é uma caixa de surpresa, algo enigmático que, aos poucos, está sendo estudado para melhor compreensão. Tem-se que descortinar a verdade, todavia, a cortina é longa, larga e pesada. Sabemos que a Ciência busca respostas e, um dia, entenderá todo o funcionamento do cérebro humano, mesmo que demande muito tempo ainda, talvez décadas.

Crianças que maltratam animais: ciência e espiritualidade

Ciência é conclusiva e espiritualidade ecoa fé. Por analogia, são substâncias heterogêneas como água e azeite – as moléculas não combinam entre si. Eu respeito e torço para que, um dia, seja auspiciosa realidade esse encontro, principalmente, quando sabemos que o mundo que nos cerca é constituído de energias. E nós, humanos, não somos exceção. Sendo assim, por que não acreditar na existência da espiritualidade? Eu creio! Creio que, um dia, haverá essa conexão entre Ciência e Espiritualidade e há estudiosos se dedicando a essa possibilidade, que é promissora e valiosa.

Crianças que maltratam animais em tenra idade

Alguns mais detalhados estudos concluem que crianças na tenra idade que sentem prazer em maltratar animais, na idade adulta, poderão tornar-se contumazes agressores de seus semelhantes, verdadeiros sociopatas. Há íntima ligação entre crueldade contra animais e, por sua vez, contra humanos. Isso a Ciência já tem certeza!

Sentir prazer em degolar um animal, incendiá-lo, jogar água quente, agredi-lo impiedosamente, é um dos perfis anômalos dos que necessitam dos recursos médicos e psiquiátricos e os pais precisam ficar atentos para essa anomalia em seus filhos, caso isso se torne realidade. A resposta pode estar na má criação, desentendimento entre pais, maltratando seus filhos, traumas causados por bullings nas escolas etc.

Crianças que maltratam animais: FBI – Federal Bureau of Investigation

E a situação é deveras preocupante, chegando ao ponto de o FBI – Federal Bureau of Investigation, se preocupar com essa anomalia, afirmando que a conexão existente entre os maus-tratos aos animais e psicopatia é tão óbvia que passou a incluir em seu relatório anual casos alusivos à questão. Aqui no Brasil, o psiquiatra forense Guido Palomba, em entrevista concedida em 13/08/2019 à ANDA – Agência de Notícias de Direitos dos Animais, afirmou em determinado momento que, aquele que maltrata animais, facilmente fará vítimas humanas. Há ampla possibilidade de existir correlação entre crueldade contra animais e crimes contra humanos. Citou também que seriais killers de animais são minuciosamente estudados em virtude desse comportamento anômalo e cruel. E conclui, asseverando, por analogia, é como recolher peças de um quebra-cabeças e depois encaixar uma na outra para ver a imagem que fica.

Crianças que maltratam animais: é preciso amar e respeitar nossos companheiros de jornada

Uma criança que ama os animais será, certamente, um adulto exemplar, respeitando a vida em todas suas manifestações e espécies animais. TODOS, sem exceção!

Entendo que tudo parece conspirar contra a vida, começando na infância. Os pais precisam ficar atentos ao comportamento de seus filhos e se houver agressividade contínua, no caso, maus-tratos aos animais, devem levá-los ao médico para tentar corrigir esse erro, evitando, assim, que no futuro se transformem em potenciais assassinos, inclusive, em série. Há muita maldade contra os indefesos animais e precisamos estar atentos, pois a maldade costuma se manifestar em tenra idade em algumas crianças. Não estou generalizando, mas, precisamos entender que é realidade, é fato, não é fake!

Crianças que maltratam animais: o amor contempla todas as espécies

Os psicopatas não sentem empatia por ninguém, não têm compaixão por nenhuma manifestação de vida, portanto, precisam ser isolados da sociedade para não causarem danos à vida em sua amplitude, ou seja, aos semelhantes e aos indefesos animais. Diariamente, somos bombardeados de notícias degradantes sobre crimes bárbaros, como filhos matando pais, pais matando filhos, jovens agredindo idosos, prática da horrível pedofilia etc. Os psicopatas não podem conviver em sociedade. Precisam ser afastados e, segundo estudos, são irrecuperáveis. Amar não se restringe apenas à espécie humana, mas, também aos animais!

Eu, Gilberto Pinheiro, penso assim! Uma criança bem educada, à luz dos valores cristãos, será um adulto notável e jamais maltratará outro ser vivo, seja humano, seja animal. Somos o Coração, a Alma, a Voz dos Animais!

*Gilberto Pinheiro é jornalista, palestrante em escolas, universidades, destacando a senciência e direitos dos animais. Contato: gilberto_pinheiro@yahoo.com.br.

*Fonte: material enviado por Gilberto Pinheiro

*Imagem: divulgação

*Obs.: este artigo é de responsabilidade do autor.

Você também pode gostar de ler:

Palavras de um pássaro – em nome da liberdade e do direito de viver em paz

Rituais religiosos sem sacrifício de animais

O fim da teoria mecanicista em relação aos animais



Deixe seu comentário