Quando executivos da Coca-Cola se reúnem, aparece um “cemitério de cães”

9

Imagine se deparar com um “cemitério de cães” ao chegar na empresa? Executivos e acionistas da Coca-Cola tiveram uma surpresa quando compareceram para a reunião anual na semana passada. Confira mais esta ação da PETA.

*Por Michelle Kretzer para a PETA

Executivos e acionistas da Coca-Cola provavelmente não estavam preparados para o que os receberam quando chegaram para a reunião anual na semana passada.

Voluntários da PETA ergueram um “cemitério de cães” do lado de fora da sede da empresa, em Atlanta, para representar os mais de 150 cães que morreram pela abusiva corrida de trenós de Iditarod.

Cães mortos são sinal da crueldade de corrida de Iditarod

Os defensores dos animais estavam apenas se aquecendo. Na reunião, um membro representando a presidente da PETA e acionista de longa data da Coca-Cola, Ingrid Newkirk, fez a pergunta abaixo dirigida aos outros acionistas:

“O contínuo patrocínio da Coca-Cola ao Iditarod é indefensável. Se este apoio se origina em nível local é irrelevante, uma vez que o endosso reflete mal na marca Coca-Cola de forma geral. Mais de 150 cães perderam suas vidas neste espetáculo mortal, e esse número não inclui os inúmeros outros que morreram durante o treinamento ou enquanto estavam acorrentados ao ar livre em condições meteorológicas extremas – ou que foram mortos simplesmente porque não foram considerados rápidos o suficiente.

Os cães usados no Iditarod são forçados a correr aproximadamente 100 milhas por dia durante um longo período. Suas patas geralmente são cortadas pelo gelo, ficam machucadas, ensanguentadas ou em carne viva. Muitos lesionam os músculos, sofrem fraturas por estresse, desenvolvem pneumonia, adquirem vírus ou têm úlceras que sangram. Metade dos cães que iniciam esta corrida desumana não terminam. Apenas neste ano, pelo menos 350 foram retirados do evento, provavelmente como resultado de doença, exaustão ou lesão. Um deles, Blonde, mais tarde morreu de pneumonia por aspiração – o que significa que ele provavelmente morreu engasgado com seu próprio vômito – uma causa comum de morte nesse tipo de corrida. Cinco cães morreram em menos de uma semana como resultado da corrida do ano passado.

Grandes marcas – incluindo a Costco, a Guggenheim, a State Farm, a Wells Fargo, a Maxwell House, a Nestlé, a Pizza Hut, a Rite Aid e a Safeway – cortaram laços com o Iditarod, porque apoiar uma indústria tão cruel é antiético e ruim para os negócios. Os consumidores não diferenciam a Coca-Cola da corporação e seus engarrafadores independentes. Quando membros do público veem a Coca-Cola como patrocinadora do evento, eles associam toda a marca à crueldade do Iditarod.

Minha pergunta é: quando a Coca-Cola deixará de apoiar o abuso de cães e retirará seu patrocínio do mortal Iditarod?.”

Até agora mais de 150 mil pessoas entraram em contato com a Coca-Cola. Elas exigem o fim do patrocínio da marca para a corrida. Junte-se a nós nesta campanha. Diga para a empresa parar de apoiar um evento que leva os cães à morte. Clique aqui para colaborar.

*Fonte e imagem: PETA



Discussão9 Comentários

Deixe seu comentário