Causa animal: manifestação contra cavalgada em São Caetano

1

Neste feriado de 12 de outubro, será realizado na cidade de São Caetano do Sul-SP, um evento pela causa animal direcionado aos cavalos que são vítimas de crueldade e exploração.

A “Manifestação contra Cavalgada em São Caetano do Sul”, organizada pela moradora e ativista da cidade, Paula Aviles, tem o intuito de protestar contra o uso dos cavalos nas romarias para Nossa Senhora Aparecida. Ela deixa claro que, de forma alguma, esse protesto vai contra o ato ou a fé da Igreja Católica, mas sim, para que parem com o uso e sofrimento causado a esses animais.

A luta da causa animal pelo fim de práticas cruéis e exploratórias

O uso de cavalos nas romarias é cruel. Muitas vezes, os animais saem de outras cidades e sofrem muito no percurso da viagem e durante a cavalgada. Eles escorregam no asfalto quente, enfrentam descidas e subidas, sangram, passam sede e são chicoteados para atender aos comandos.

Na petição criada por Paula, ela diz: “A montaria por si só é crueldade. O bridão, que os cavaleiros usam para frear e comandar o cavalo, é uma tortura na boca do animal, machuca e provoca dores na gengiva e no nervo trigêmeo, que atinge toda a cabeça do cavalo. A espora é um instrumento de ferro usado para dar pancadas com a parte traseira da bota no abdômen do cavalo e ele obedecer aos comandos por meio da dor. Além das chicotadas e do peso do cavaleiro que lesionam a pele e a coluna do cavalo. Todos os cavaleiros usam esses equipamentos”.

Paula também conta que essa não é uma tradição da cidade. O evento foi levado pra lá em 2003 e, atualmente, é organizado por pessoas relacionadas a haras e equitação.

Inconformada com o ato, ela foi protestar no ano passado apenas com o apoio do namorado, que estava filmando. Por segurar um cartaz, pedindo para que deixassem os cavalos em paz, eles foram agredidos por um dos participantes da romaria.

Ela foi ofendida verbalmente, enquanto seu namorado levou uma pancada na cabeça, que perfurou seu tímpano, além de chicotadas. Esse ato de violência foi cometido pela mesma pessoa que maltrata os cavalos e, ao mesmo tempo, participa da romaria e diz ter fé.

Todos estão convidados a participar desta causa para acabar com o uso e o sofrimento dos cavalos nas romarias. Comparecendo ou não na manifestação, você pode ajudar, assinando a petição “Parem as cavalgadas em São Caetano do Sul”.

Para saber mais ou confirmar sua presença no evento do Facebook acesse aqui.

*Fonte e imagem: Manifestação contra as cavalgadas em São Caetano do Sul.



Discussão1 Comentário

  1. Muitíssimo obrigada pela divulgação!! Estão todos convidados a participar e mostrar que há humanos que se importam com a vida desses cavalos sim!

Deixe seu comentário