Alimentação saudável: será que a sua é?

0

Para ter uma alimentação saudável, é preciso estar atento à procedência dos alimentos. Ao optar por alternativas veganas e orgânicas, você estará garantindo uma dieta realmente benéfica para sua saúde. A nutricionista Tayane Fernandes explica neste artigo a importância de escolher fontes que não sejam industrializadas.

*Por Tayane Fernandes

O que seria uma alimentação considerada saudável? Aprendi na graduação que é aquela composta por todos os grupos alimentares, de acordo com a escolha e necessidade de cada indivíduo, em quantidades ideais.

Mas, se pararmos para pensar, não é apenas isto. O nosso alimento vem da terra e não dos supermercados, onde na verdade seriam chamados de produtos alimentícios – o que nos leva a uma outra conversa.

É preciso considerar toda a história que aquele alimento carrega antes de chegar à prateleira do supermercado, banca da feira ou em nossa mesa.

O brócolis, por exemplo, é considerado um alimento saudável, rico em cálcio, magnésio e algumas vitaminas, com uma ótima sinergia entre esses nutrientes, o que auxilia na absorção deles. Mas, se ele é produzido no formato de monocultura, com trabalho escravo, às custas da saúde de uma pessoa ou, ainda, cheio de venenos que contaminam as águas e a nós mesmos? Esse alimento ainda deveria ser considerado saudável?

Alimentação saudável: uso de agrotóxicos

Hoje, a produção alimentar está contaminada com o uso massivo de agrotóxicos, sementes transgênicas que causam prejuízos à nossa saúde. Absorvemos parte da energia acumulada pelo alimento ao longo da sua trajetória. Dessa forma, estamos expostos a esses contaminantes de forma recorrente, já que nos alimentamos todos os dias e várias vezes.

Nossa comida, água e corpos já possuem grande quantidade de agrotóxicos, que causam consequências, como aumento nos casos de câncer, por exemplo.

Alimentação saudável: procure por fontes orgânicas

O que fazer, se é o que temos disponível? O mercado é movido pelo consumo. Se nós, consumidores, reduzirmos a compra de alimentos que não são saudáveis, será preciso um reajuste do mercado a partir da nova demanda.

É cada vez mais crescente o número de empresas dedicadas a alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, com melhores escolhas de ingredientes.

Algumas atitudes podem ser feitas por nós para buscar uma alimentação realmente saudável e segura: consumir alimentos orgânicos.

Procurar por fontes orgânicas vai incentivar a economia local, já que, em muitos casos, a compra é feita diretamente com o produtor, assim como reduzir o consumo de produtos processados e industrializados.

Comer é um ato de saúde, amor, além de político, econômico e social.

Tayana Fernandes é nutricionista especializada em alimentação vegetariana. Promove também projetos que incentivam a nutrição consciente e integral.

*Fonte: Tayane Fernandes

 



Deixe seu comentário