Música é usada para acalmar animais em abrigos

0

Muitos animais que vivem em abrigos ficam estressados, ansiosos por serem adotados por alguma família que lhes dê amor, correr, brincar, interagir, passear, enfim, terem uma vida plena e feliz. Esse estresse acaba deixando alguns agressivos, o que pode afastar pessoas interessadas em adotá-los. Para conseguir acalmá-los, já existem espaços que oferecem música para os animais ouvirem. O processo ajuda a relaxá-los.

Menina canta para acalmar animais em abrigos de adoção

Nos Estados Unidos, essa forma de terapia já está virando realidade. Uma menina voluntária chamada Nancy, com apenas 10 anos de idade, leva seu ukulele – instrumento musical originário do Havaí (EUA) –  a alguns abrigos americanos e canta músicas para os animais.

No vídeo a seguir, ela toca a canção “Riptide”, de Vande Joy, para diversos gatos e cachorros. É possível notar como essa ação relaxa os animais. Eles ficam até mais alegres, despertando o interesse de pessoas dispostas a adotá-los.

Abrigos de adoção: muitos animais esperam por uma família

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil possui mais de 30 milhões de animais abandonados (veja mais aqui).

Muitas pessoas preferem comprar um animal, em vez de adotá-lo, deixando milhares de cães e gatos em situação de abandono. Além disso, essa atitude incentiva um comércio agressivo para os animais. Há muitos canis clandestinos que maltratam vidas inocentes. Muitos são submetidos a condições precárias de saúde e alimentação.

Em fevereiro de 2019, a ativista Luisa Mell resgatou mais de 1500 animais de um canil, na cidade de Piedade, interior de São Paulo. O espaço vendia os animais para diversas pet shops, inclusive à Petz (relembre o caso aqui). Depois de muita pressão, a rede parou de comercializar cães e gatos em suas lojas (veja aqui).

Vários outros casos semelhantes acontecem pelo Brasil. Em Curitiba, capital do Paraná, mais de 40 cães foram resgatados de um canil denunciado por maus-tratos (saiba mais aqui).

Por isso, é importante incentivar a adoção de animais. Isso vai reduzir o número de animais abandonados nas ruas e frear o comércio cruel, salvando milhares deles.

*Fonte: Animalkind

*Imagem: Animalkind



Deixe seu comentário